GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

segunda-feira, 8 de junho de 2020

Produtor do Garanhuns Jazz Festival vai falar


Prefeitura de Garanhuns abre cadastro para profissionais que atuam no setor cultural nesta terça-feira (09)

A Secretaria de Cultura de Garanhuns (Secult) convoca, a partir de amanhã (09), todos os agentes que atuam dentro da cadeia produtiva de cultura de Garanhuns para a inclusão e atualização do Cadastro Cultural do Governo Municipal. O cadastramento segue até o dia 19 de junho e poderá ser feito por meio do link: https://bityli.com/BDpZ9

O Cadastro Cultural é destinado a artistas de todos os segmentos; produtores; agentes e demais profissionais engajados na área, além de espaços culturais organizados e mantidos por pessoas, organizações da sociedade civil, empresas culturais, organizações culturais comunitárias, cooperativas com finalidade cultural e instituições culturais com ou sem fins lucrativos. 

O cadastramento funciona como um mapeamento online, com a responsabilidade da informação assumida pelo próprio usuário. Dúvidas a respeito do processo podem ser encaminhadas para o e-mail: culturagaranhuns@hotmail.com, ou para os telefones (87) 3762-7077; (87) 3762-7063; (87) 3761-1910; ou celular/whatsapp (87) 98131-0171, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 12h30min.

Retomada da Economia em Pernambuco tem canal para tirar dúvidas





A Ouvidoria-Geral do Estado (OGE) está disponibilizando seus canais de atendimento para orientar e esclarecer a população sobre o “Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19”, que determina a retomada gradual e planejada das atividades econômicas em todo o Estado. De segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, as equipes atenderão aos chamados recebidos pelo número 162 (ligação gratuita de telefone fixo e celular). Também é possível tirar as dúvidas por meio do site da OGE e pelo e-mail . O prazo para resposta das dúvidas relacionadas ao decreto será de até 24 horas.

De acordo com a ouvidora-geral do Estado, Érika Lacet, os profissionais de teleatendimento da OGE receberam uma capacitação online da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDEC), quando a secretária-executiva Maíra Fisher explicou todos os pontos relacionados ao decreto que trata do processo de retomada dos setores da economia. “Existe um protocolo geral que todos precisam cumprir, mas também existem os específicos para cada atividade econômica. Conhecendo esses detalhes é possível orientar melhor os cidadãos”, comentou.

Vinculada à Secretaria da Controladoria-Geral do Estado (SCGE), a OGE vem atuando fortemente no sentido de atender a população, esclarecendo todas as dúvidas relacionadas às ações do Governo de Pernambuco no combate ao novo coronavírus desde o início da pandemia. “Esse é o canal de comunicação mais próximo entre a sociedade e o poder público. Temos uma atuação fundamental para promover esse controle social de forma eficiente e transparente”, avaliou Érika Lacet, também secretária da SCGE.

PLANO - O “Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19” possui um cronograma que prevê como 32 setores terão as medidas restritivas flexibilizadas e como será a carga operacional deste retorno, que seguirá protocolos gerais e específicos para evitar a transmissão da doença. O ciclo de reabertura gradativa chegará à flexibilização total ao fim de um período de 11 semanas. O calendário, por sua vez, pode ser antecipado ou prorrogado, dependendo do comportamento da curva de contaminação. Todos os detalhes podem ser conferidos no site abaixo:

QUARENTENA – Esta semana, a OGE divulgou o balanço final da quantidade de atendimentos referentes à quarentena nos municípios pernambucanos de Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Recife, São Lourenço da Mata e Camaragibe. No total, foram mais de 3,5 mil manifestações, com 83% delas resolvidas de imediato. Além disso, 96% dos contatos foram atendidos dentro do prazo máximo de 24 horas, seguindo orientação do Governo do Estado. O telefone 162 foi responsável por 91% da procura pelo serviço.

UNICEF e Governo de Pernambuco promovem campanha voltada a jovens da Funase

Conteúdo aborda empoderamento, assistência em direitos humanos e reforço nos cuidados com a saúde durante a pandemia da Covid-19 em meio ao público em privação ou restrição de liberdade


O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em parceria com o Governo de Pernambuco, inicia, nesta segunda-feira (8), uma campanha de comunicação voltada a adolescentes e jovens em conflito com a lei. Com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ) e da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), a ação busca levar a esse público mensagens de empoderamento, assistência em direitos humanos e cuidados sanitários durante a pandemia da Covid-19. Cartazes estão sendo afixados nas 23 unidades socioeducativas do Estado, que reúnem 716 adolescentes e jovens com idades de 12 a 21 anos, em internação provisória ou em cumprimento de medidas socioeducativas de internação ou semiliberdade.

As peças, com linguagem próxima do público juvenil, contêm explicações sobre o que é o novo coronavírus, como ele pode ser transmitido e que medidas adotar para manter a higiene pessoal e dos espaços de convivência. Em outro trecho da mensagem, os adolescentes são estimulados a buscar ajuda técnica, sem medo ou vergonha, se sentirem angústia, nervosismo ou insegurança durante o período da pandemia. Por fim, como destaca o material da campanha, seguem garantidos os direitos desse público, como o de ter os processos avaliados nos prazos normais e o de participar de atendimentos técnicos individuais dentro das unidades.

De acordo com o Oficial de Proteção do UNICEF no Recife, Augusto Souza, “a pandemia pode ser ainda mais desafiadora para as meninas e meninos em privação de liberdade, com menos contato com as famílias, amigos, filhos e filhas e com pouca informação sobre o que está acontecendo nas suas comunidades”. “Nesse contexto, essa iniciativa conjunta busca reforçar mensagens de prevenção, autocuidado e proteção numa comunicação direta com os próprios adolescentes e jovens”, destaca.

Para a presidente da Funase, Nadja Alencar, a realização da campanha de comunicação ocorre como parte de um processo de participação colaborativa e de junção de esforços neste momento de pandemia. “Desde março, solicitamos às nossas equipes que trabalhassem a conscientização dos adolescentes e de seus familiares sobre o período que tínhamos pela frente. Agora, com essa ação do UNICEF, reforçamos essa mensagem, evidenciando para os socioeducandos que estamos ao lado deles, por meio do trabalho de todo o nosso corpo técnico e do apoio de instituições de defesa dos direitos da criança e do adolescente”, afirma.

Imagens: Divulgação/Funase

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.