GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

quinta-feira, 11 de junho de 2020

COVID-19 / Brasil passa EUA e é país por mais mortes na pandemia em junho

TRISTE RANKING

Em pleno processo de afrouxamento do isolamento social em diversos estados, o Brasil é o país com maior registro de mortes pela Covid-19 em junho. Segundo dados da OMS, foram 8.300 óbitos entre o dia 1º e o dia 10, o que nos colocou à frente dos Estados Unidos, que tiveram 8.130 novas mortes e lideram o ranking geral, com mais de 110 mil, e do Reino Unido, que registrou 2.394 óbitos no período e é o segundo no total, com mais de 40 mil vítimas fatais. 

Desde o fim de maio, brasileiros e americanos se revezam entre os maiores índices de mortes diárias no mundo. Pelos dados mais recentes, o Brasil deve seguir na dianteira desse triste ranking por algum tempo.


VÍDEO | Governo decide não avançar com plano de convivência em quatro regiões de saúde, incluindo Garanhuns

COMÉRCIO AINDA NÃO ABRIRÁ NA REGIÃO. DADOS DO COVID NO AGRESTE PREOCUPAM ESTADO

Dados da saúde das III, IV, V e XII Geres não acompanham a tendência de queda do restante do estado, além de apresentarem aumento na demanda por leitos

Oitenta e cinco municípios do Agreste, das Matas Sul e Norte de Pernambuco não vão avançar na próxima segunda-feira (15/06), para a terceira etapa do Plano de Convivência com a Covid-19. As cidades das regiões de Palmares, Goiana, Caruaru e Garanhuns não mostraram a mesma tendência de queda no número de novos casos , como o restante do estado e apresentaram um aumento na demanda por leitos de terapia intensiva. A determinação é que esses municípios mantenham fechados o comércio de rua e atividades como salões de beleza e estética, previstos no Plano de Convivência com a Covid-19.

De acordo com o governador Paulo Câmara, o Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 analisou todos os dados de saúde do estado e concluiu que as cidades da Macrorregião dois e das Matas Sul e Norte precisam manter as restrições por, pelo menos mais uma semana. “Os dados de saúde de Pernambuco, de uma maneira geral, apontam para uma queda no número de óbitos e casos do coronavírus. Infelizmente nas regiões de Palmares, Goiana, Caruaru e Garanhuns isso não se apresenta da mesma forma. Por isso, vamos agir com a cautela necessária e manter as restrições”, explicou o governador.

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, destaca também um aumento na demanda por leitos de UTI nas quatro regiões. “A pressão sobre o sistema de saúde que teve uma diminuição acentuada na RMR não se repetiu nessas regionais. Nosso monitoramento é diário e, por isso, precisamos manter o isolamento nesses municípios para conter a disseminação da doença”, pontuou André Longo.

Para reforçar a prevenção, as cidades polo das quatro regionais de saúde irão receber ações das Secretarias de Desenvolvimento Social e de Prevenção. As atividades serão realizadas em parceria com as prefeituras e contarão com distribuição de máscaras de proteção, cestas básicas e produtos de higiene, além de atenção para grupos vulneráveis como idosos e pessoas em situação de rua.

III Geres (Palmares) - 22 municípios: Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu

IV Geres (Caruaru) – 32 municípios: Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim , Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Felix, Caruaru, Cupira, Frei Miguelinho, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Jurema, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá, São Bento do Uma, São Caetano, São Joaquim do Monte, Tacaimbó, Taquaritinga do Norte, Toritama, Vertentes.

V Geres (Garanhuns) - 21 municípios: Águas Belas, Angelim, Bom Conselho, Brejão, Caetés, Calçados, Canhotinho, Capoeiras, Correntes, Garanhuns, Iati, Itaíba, Jucati, Jupi, Lagoa do Ouro, Lajedo, Palmerina, Paranatama, Saloá, São João, Terezinha.


XII Geres (Goiana) – 10 municípios: Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer, Timbaúba.

NOTA DA ACADEMIA PERNAMBUCANA DE CIÊNCIAS EM DEFESA DA AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA



A Academia Pernambucana de Ciências, instituição que congrega 85 acadêmicos das diversas áreas do conhecimento educacional, científico e tecnológico do estado de Pernambuco, vem publicamente expressar sua profunda indignação contra mais uma ação antidemocrática do Governo Federal, a medida provisória (MP 979), que é um ataque direto ao sistema educacional brasileiro, mais especificamente a autonomia universitária, inscrita no artigo 207 da Constituição de 1988, que, determina “As universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e obedecerão ao princípio de indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão”. 

A MP 979 ao conceder poderes absolutos ao Ministro da Educação para indicar Reitores pró-tempore que, neste momento de pandemia do Covid-19, substituam os que têm seus mandatos encerrados, significa, claramente, mais uma intervenção do Governo Federal nas Universidades públicas, violando um princípio fundamental da democracia universitária que assegura à Academia o direito de escolha de seus dirigentes, pois é de competência exclusiva dos Conselhos Superiores das Universidades, a elaboração das listas tríplice relativas à escolha do Reitor e Vice-Reitor. Ao se tornar uma escolha exclusiva do Ministro da Educação, configura-se uma ação descabida, absurda e autoritária. O total descompromisso com o sistema educacional brasileiro na atual gestão do País, trará consequências irreparáveis no pós-pandemia, atingindo diretamente o sistema educacional de ensino superior, com graves consequências em todas as esferas do ensino, incluindo os acordos políticos usando órgãos como o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), fundamental para o ensino básico brasileiro. 

Como a Sociedade é testemunha, as Universidades públicas e demais instituições de pesquisa do País, vêm tendo papel essencial, insubstituível, na busca de vacinas que possam proteger as pessoas do Covid-19 que ora assola o mundo, ao mesmo tempo em que orientam os governos e a sociedade na construção de outras estratégias de combate à pandemia. Manter a legitimidade e representatividade dos Reitores e Vice-Reitores, escolhidos pelos seus pares, é absolutamente essencial para garantir a qualidade da pesquisa e a capacidade dos pesquisadores que, trabalhando em condições adversas, buscam incansavelmente cumprir o compromisso social com o País, procurando atender os anseios e necessidade de proteção à vida da população, seu bem mais precioso. 

Em um momento tão grave por que passa o Brasil, com milhares de vidas sendo perdidas, é essencial que a sociedade seja capaz de se mobilizar em defesa da democracia, da autonomia universitária e da ciência por meio das pesquisas nos laboratórios brasileiros integrados às melhores universidades do mundo, para enfrentarmos de forma solidária a pandemia. 

Mesmo antes da publicação desta descabida MP 979, em nosso Estado, tal procedimento autoritário já vem ocorrendo, como foi o caso na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) na qual o Reitor escolhido democraticamente pela comunidade universitária e referendado nos Conselhos Superiores, foi preterido e em seu lugar foi nomeado um interventor indicado por interferência de um deputado federal. Agora parece que aproveitando da pandemia, este absurdo busca a se oficializar por meio da MP 979 que deve ser reprovada por toda comunidade universitária e sociedade brasileira. 

A Academia Pernambucana de Ciências tem a certeza de que o Congresso Nacional devolverá de imediato essa MP autoritária, evitando assim mais um desgaste ao já combalido sistema educacional brasileiro. Para isto, esta Academia reafirma de forma plena seu compromisso com a defesa irrestrita da autonomia universitária. 

José Antônio Aleixo da Silva 
Presidente da APC

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.