DESTAQUES DO BLOG

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Curso de “Acessibilidade Comunicacional nas Artes” chega a Garanhuns

A última edição do curso, que conta com incentivo do Funcultura, começa no dia 18/11

Resultado de imagem para Acessibilidade Comunicacional nas Artes

A VouVer Acessibilidade vai promover mais uma atividade do curso de “Acessibilidade Comunicacional nas Artes”. Desse vez, o curso – que conta com incentivo do Governo do Estado, por meio dos recursos do Funcultura – acontecerá no Centro de Produção Cultural do Sesc Garanhuns, a partir do dia 18/11 (segunda-feira), durante duas semanas. As inscrições podem ser feitas até o dia 10/11 (domingo), através deste link. O investimento é de R$50.

O curso vai discutir conceitos e práticas inclusivas envolvendo pessoas com deficiência no universo das artes em geral, como teatro, dança, circo, artes visuais e as aplicabilidades da audiodescrição, libras, braille, fontes ampliadas, entre outras tecnologias assistivas. Além disso, serão apresentadas ações inovadoras no campo da acessibilidade comunicacional que possam estimular a experimentação e o desenvolvimento de novas estratégias de mediações inclusivas na cena artística.

Os temas trabalhados contemplam diversas áreas de formação, como produtores, artistas, arte-educadores, gestores culturais, pedagogos, historiadores, monitores e interessados em arte e acessibilidade em geral, maiores de 18 anos. Para Andreza Nóbrega, coordenadora da VouVer Acessibilidade, o fato da acessibilidade passar a ser um dos critérios de pontuação de alguns editais de financiamento, faz com que o tema tenha que ser aprofundado em outras esferas: “O curso tem como princípio trabalhar os afetos e a empatia por meio do convívio, do mergulho teórico e prático no campo da acessibilidade, buscando promover as transformações necessárias para a criação de ambientes/relações permeados pelas diferenças”, diz Andreza.

Além de Andreza, mestre em educação inclusiva, licenciada em artes cênicas e especialista em audiodescrição, as aulas também serão conduzidas por Igor Rocha, especialista em educação para surdos, graduado em letras/libras; Marcelo Pedrosa, arquiteto realizador de projetos que dialogam a acessibilidade arquitetônica com a comunicacional e Milton Carvalho, graduado em publicidade, consultor em audiodescrição e professor e revisor de braille.

Serviço
Curso de “Acessibilidade Comunicacional nas Artes” em Garanhuns
Datas: 18 a 22 de novembro, e 25 a 1º de dezembro
Horário: De segunda a sexta, das 18h às 22h, e sábado e domingo, das 8h às 18h
Local: Centro de Produção Cultural (CPC) do Sesc Garanhuns
Carga horária: 60 horas
Valor da matrícula: 50 reais
Inscrição até 10/11 (domingo): tinyurl.com/yxj8m776
Vagas limitadas

Festival Lula Livre desembarca no Recife

O grito por liberdade e justiça para Lula ganha novo festival cultural



No dia 17 de novembro, um domingo, a partir das 12h, artistas, intelectuais e movimentos s
ociais realizarão o Festival Lula Livre, no Cais da Alfândega, no centro de Recife. O objetivo é mobilizar a população em defesa da democracia e pelo fim da prisão política do ex-presidente Lula.

O Festival vai unir artistas locais e nacionais em um ato cheio de simbolismos, já que o Lula nasceu em Pernambuco. Hoje, o Festival Lula Livre é uma marca da luta por justiça para Lula conhecida no país todo. Como na ditadura, o festival traz a música como forma de resistência e politização na luta por liberdade para o ex-presidente. São canções de protesto para denunciar que temos um preso político no Brasil há mais de 550 dias.

O Festival também realizou edições no Rio de Janeiro e em São Paulo. Nas edições anteriores artistas como Chico Buarque, Otto, Arnaldo Antunes, Chico César, Otto, Felipe Catto, Mombojó, Martinho da Vila e Gilberto Gil participaram do ato.

Ovinocaprinocultura pernambucana está em alta. SAIBA MAIS

Programa Força Local 
viabiliza R$ 910 mil para a ovinocaprinocultura pernambucana 

Ação do Governo do Estado, executada pela Agência de Desenvolvimento Econômico, sob diretrizes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e instituições parceiras avançam nos Sertões do São Francisco, do Araripe e do Itaparica

Resultado de imagem para ovinocaprino programa força local

A ovinocaprinocultura está em alta em Pernambuco, e o Governo do Estado tem incentivado a atividade, especialmente no Sertão do semiárido, grande responsável pela movimentação de quase R$ 1,2 bilhão por ano em negócios. Provas concretas dessa iniciativa são quatro projetos que fazem parte do Programa de Fortalecimento dos Arranjos produtivos Locais, o Força Local. Executado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), de acordo com diretrizes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, em parceria com entidades sem fins lucrativos, as propostas somam R$ 910 mil em investimentos e estão beneficiando 495 produtores e 150 famílias de agricultores e pecuaristas.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.