GOVERNO DO ESTADO

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Unindo laços / Casamento civil comunitário é realizado em Garanhuns




O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), através do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), em parceria com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), realizou no Parque Euclides Dourado a cerimônia de casamento civil comunitário “Unindo Laços”. 42 casais que foram selecionados através dos Cras de Garanhuns oficializaram a união nesta quinta-feira (21). O Prefeito Sivaldo Albino e o secretário-geral da Codeam, Cayo Albino acompanharam de perto a cerimônia.

De acordo com a SASDH alguns casais já viviam em união estável e queriam formalizar o relacionamento; outros, não tinham condições de arcar com as despesas. “A nossa pasta está também focada em cuidar dos Direitos Humanos, foi por isso que aceitamos o convite da Vara de Família para o casamento comunitário. Estamos aproveitando essa abertura que o Prefeito Sivaldo Albino tem para o lado social e hoje ajudamos a concretizar o sonho do matrimônio de 42 famílias. É gratificante para todos nós”, enfatiza a secretária Eliane Madeira.

A Prefeitura, por meio da SASDH, disponibilizou a estrutura para a realização do casamento, bolo e fotos para os noivos, além de música para abrilhantar o evento. Dois cartórios locais foram os responsáveis pela emissão dos registros de casamento e a Juíza Maria Betânia Rolim, da 1ª Vara de Família e Registro Civil, presidiu a cerimônia.

Secretários do Tesouro e do Orçamento pedem demissão em meio à crise do teto de gastos




O Ministério da Economia enfrenta uma nova “debandada”: o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal (foto), o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, e seus secretários adjuntos pediram exoneração ao ministro Paulo Guedes.
A decisão foi tomada, segundo fontes do ministério, porque o governo fechou acordo com o Congresso para mudar o teto de gastos. Funchal e Bittencourt eram os responsáveis pela área fiscal do governo.

Com as saídas, apenas um integrantes da equipe original de Guedes permanece no governo: Carlos da Costa, à frente da Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade.

Em paralelo: o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, José Mauro Coelho, também pediu demissão. A decisão foi confirmada no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro anunciou ajuda a caminhoneiros como compensação pelos reajustes recentes no preço do diesel.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.