GOVERNO DO ESTADO

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Secretários do Tesouro e do Orçamento pedem demissão em meio à crise do teto de gastos




O Ministério da Economia enfrenta uma nova “debandada”: o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal (foto), o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, e seus secretários adjuntos pediram exoneração ao ministro Paulo Guedes.
A decisão foi tomada, segundo fontes do ministério, porque o governo fechou acordo com o Congresso para mudar o teto de gastos. Funchal e Bittencourt eram os responsáveis pela área fiscal do governo.

Com as saídas, apenas um integrantes da equipe original de Guedes permanece no governo: Carlos da Costa, à frente da Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade.

Em paralelo: o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, José Mauro Coelho, também pediu demissão. A decisão foi confirmada no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro anunciou ajuda a caminhoneiros como compensação pelos reajustes recentes no preço do diesel.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.