GOVERNO DO ESTADO

quinta-feira, 23 de abril de 2020

EM PERNAMBUCO / Decreto torna obrigatório o uso de máscaras para trabalhadores em atendimento ao público

Medida alcança trabalhadores de estabelecimentos comerciais com funcionamento permitido, e recomenda à própria população do Estado que não saia às ruas sem máscara
O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (23.04), decreto que torna obrigatório o uso de máscaras de proteção para funcionários e colaboradores dos estabelecimentos comerciais cujo funcionamento esteja permitido. O decreto recomenda, ainda, a utilização de máscaras para toda a população em geral, sempre que for necessário sair de casa para algum motivo emergencial.

“Estamos seguindo, em Pernambuco, a orientação já firmada pela Organização Mundial de Saúde em relação ao uso de máscaras de proteção, que são importantes para evitar que seu usuário contraia o vírus, mas também igualmente importantes para reduzir o alastramento da doença”, observou Paulo Câmara, lembrando que o uso de máscaras não substitui a principal estratégia de prevenção ao novo coronavírus, que é o isolamento social. “Sair de casa, só em casos de extrema necessidade e, nesses momentos, é importante redobrar os cuidados usando máscaras”, reforçou.

O decreto assinado pelo governador entrará em vigor na próxima segunda-feira (27.04). Até lá, há tempo suficiente para todos adquirirem o equipamento de proteção. O documento deixa registrado também que as máscaras a serem adotadas obrigatoriamente pelos trabalhadores dos estabelecimentos, bem como as utilizadas pela população poderão ser industrializadas ou artesanais.

Paulo Câmara destacou ainda que o Governo do Estado abriu recentemente uma linha de credito no valor de seis milhões de reais para pequenas e micro empresas do polo têxtil do Agreste, exatamente para financiar a confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), incluindo máscaras de proteção. “Já compramos um primeiro lote de 200 mil máscaras, e agora vamos fazer uma nova encomenda, de mais um milhão de unidades. As primeiras unidades já chegaram e, a partir desta sexta-feira (24.04), iniciaremos a distribuição entre os servidores públicos de setores que permanecem com atendimento ao público”, concluiu o governador.

Coronavirus leva calamidade ao norte do país

Após o dramático relato do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, sobre o impacto da Covid-19 na capital amazonense – a epidemia colocou a cidade em estado de calamidade, a média de sepultamentos diários subiu de 30 para mais de 100 e já não há leitos suficientes para atender os pacientes –, o governador do Pará, Hélder Barbalho, alertou para o risco de Belém estar no mesmo caminho.

O estado já tem 91% dos leitos de UTI ocupados e, segundo o político, há prontos-socorros "não mais recebendo pacientes". Pensando nisso, o governo estadual lançou a campanha "fique em casa".

De acordo com o Ministério da Saúde, o Amazonas tem 2.479 casos e 207 mortes e o Pará, 1.195 diagnósticos positivos e 43 óbitos.

Revista Veja

Governo do Estado contrata 84 novos leitos para tratamento de pacientes com Covid-19

Hospital Armindo Moura localizado em Moreno, na Região Metropolitana do Recife, terá 84 novos leitos.



Na tarde de hoje (22.04), o governador Paulo Câmara e o secretário de saúde do Estado, André Longo, visitaram as instalações do Hospital Armindo Moura, localizado no município de Moreno, na região Metropolitana. Nessa unidade de saúde, o Governo contratou 84 leitos, sendo 20 UTIs e 64 enfermarias. 

As 10 primeiras vagas de UTIs e 20 de enfermaria já estarão disponíveis a partir da sexta-feira (24 de abril), com equipamentos e pessoal treinado para receber os pacientes da Covid-19. No mês de maio, a unidade ainda deve abrir outros 54 leitos, sendo 10 de UTI, para a rede estadual de Saúde.

“Vamos continuar na busca dos equipamentos, tanto no Brasil como no exterior, sobretudo os respiradores para abrir mais vagas e atender a demanda crescente por cuidados médicos intensivos causados por essa pandemia. O trabalho é incansável, nossa meta é chegar até o inicio de maio com 400 novos leitos de UTI e 600 de enfermaria”, destacou o governador. 

O Armindo Moura se junta a outras unidades de saúde privadas incorporadas pela Secretaria Estadual de Saúde como a Maternidade Brites de Albuquerque em Olinda, e o antigo hospital Alfa, em Boa Viagem. Até agora, em uma grande operação que envolveu recursos financeiros e logísticos, o Governo de Pernambuco já abriu mais de 600 leitos, sendo 327 de UTIs para atender aos pacientes com síndromes respiratórias agudas graves.

Fotos: Aluisio Moreira/ SEI

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.