GOVERNO DO ESTADO

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Prefeitura de Garanhuns divulga lista de habilitados dos Editais da Lei Aldir Blanc





A Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Cultura, divulgou a lista de propostas habilitadas na 1ª fase do processo de seleção dos Editais da Lei Aldir Blanc. Os inscritos podem ter acesso a esta lista pelo site da prefeitura (garanhuns.pe.gov.br).

A relação dos não habilitados também está disponível, nesse caso, os inscritos podem recorrer nesta terça (05) e quarta-feira (06). Na lista é possível identificar o motivo pelo qual o projeto não recebeu a habilitação. O recurso pode ser feito por e-mail ou presencialmente, de acordo com o que está descrito nos editais. O resultado do recurso será divulgado na quinta-feira (07).

A Secretaria de Cultura ressalta que a lista de habilitados não define os classificados, mas sim que o projeto está apto a seguir no processo. A habilitação é a etapa em que é realizada a análise do cumprimento das exigências mínimas e da entrega dos documentos requisitados no edital. A lista dos projetos classificados será divulgada no dia 14 deste mês. No site da Prefeitura de Garanhuns também está disponível a lista dos Cadastros Municipais que foram homologados.

MP de São Paulo arquivou inquéritos sobre a Prevent Senior sem investigar

 


Apuração do colunista Thiago Herdy mostra que o Ministério Público de São Paulo arquivou, no ano passado, os procedimentos de apuração da conduta da Prevent Senior no enfrentamento à covid-19. A revelação vem pouco mais de uma semana após o MP-SP anunciar que vai criar uma força-tarefa para investigar a empresa após as denúncias reveladas pela CPI da Covid no Senado.

A Prevent Senior tornou-se alvo da CPI depois que ex-médicos da rede denunciaram o uso não autorizado de tratamentos ineficazes contra a covid em pacientes, a ocultação de mortes em pesquisas sobre a hidroxicloroquina e a adulteração de atestados de óbito.

Descobriu-se que muitos dos pacientes internados nos hospitais da rede foram tratados com o chamado "kit covid" sem saber e, em caso de morte, a declaração de óbito emitida pelo hospital não listava a doença como causa principal ou secundária.

A assessoria do MP-SP informou que o órgão entende que os procedimentos foram arquivados "de forma fundamentada", e "com base no que foi possível apurar à época".
Médicos foram à TV

Neste domingo, três dos médicos que trabalhavam para Prevent Senior reafirmaram ao 'Fantástico', as acusações contra a empresa. Eles relataram ter sofrido pressão para prescrever medicamentos do chamado "kit covid" —como hidroxicloroquina, ineficaz contra a covid-19— e revelaram a meta estipulada pela Prevent Senior para que os médicos atendessem 60 pacientes em 12 horas.

A empresa nega as acusações e diz que "investigações técnicas esclarecerão os fatos com o devido tempo."

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.