GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

sexta-feira, 24 de julho de 2020

FIG NA TV / programação desta sexta-feira (24) tem Tributo a Belchior, Diogo Nogueira, Alcione, Andréa Amorim e Celino Melo

GARANHUNS: Vereadores deveriam abrir CPI para investigar obras paradas da prefeitura, defende ex-parlamentar



"É espantosa a quantidade de obras paradas da prefeitura de Garanhuns sem que ninguém faça nada. As pessoas não se pronunciam, ninguém cobra, Ministério Público não se posiciona, não chega na justiça e os vereadores, que deveriam fiscalizar, fazem parte da prefeitura, são quase todos compromissados com o prefeito e não cumprem suas obrigações." - O desabafo é do ex-vereador Eraldo Caxiado, que tem trazido este tema aos meios de comunicação e redes sociais.

"São obras sem conclusão de escolas, creches, pórtico, Ceaga, e até a UPA24h só abriu porque chegou mais dinheiro federal da Covid, se não também estaria lá parada, sem terminar, como esteve nos últimos cinco ou seis anos, e ninguém se pronuncia. Sem contar que os asfaltos feitos estão todos se desmanchando com menos de um ano de feitos nos bairros da cidade." - Afirma o ex-vereador.

Segundo o ex-parlamentar, caberia aos vereadores de Garanhuns investigarem os motivos de tanta obra parada, e ao Ministério Público levar à justiça para punir os responsáveis. "Imaginamos que dois grandes motivos levaram a esta situação, a falta de gestão, totalmente despreparada, que só sabe fazer festa, e o projeto eleitoral do prefeito. Imaginou que iria entregar tudo no último ano de seu governo, depois de sete anos de obras paradas, para enganar a população e eleger seu sucessor" - Finaliza Caxiado.

Aliança pelo Brasil / INTRIGAS DE UM PARTIDO

Lançado em novembro de 2019 para abrigar Jair Bolsonaro e seus correligionários, o Aliança pelo Brasil não conseguiu se viabilizar a tempo das eleições deste ano – eram necessárias 492.000 assinaturas e, até julho, o TSE validou apenas 15.834 – e já vive um racha interno entre caciques, além de sofrer um processo de debandada antes mesmo da sua criação. 

Matéria de VEJA mostra os bastidores da disputa que tem ajudado no processo de derrocada precoce do partido, como os conflitos entre três nomes fortes, os advogados Karina Kufa, Luís Felipe Belmonte e Admar Gonzaga. 

Nesse ritmo, tudo leva a crer que Bolsonaro precisará de uma nova legenda de aluguel na sua campanha da reeleição, como fez com o PSL em 2018.

O PTB já ofereceu o partido.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.