BLUENET - PROVEDOR DE INTERNET

DESTAQUES DO BLOG

quinta-feira, 21 de março de 2019

Paulo Câmara inaugura primeira etapa da Adutora do Agreste


 Resultado de imagem para adutora do agreste sertania











O governador Paulo Câmara inaugura, nesta sexta-feira (22.03), mais uma importante obra hídrica: a Adutora do Moxotó, localizada no Eixo Leste da Transposição, no município de Sertânia. A tubulação levará água do rio São Francisco para dez cidades do Sertão e Agreste do Estado, beneficiando 400 mil pessoas.

Na ocasião, também será inaugurada a 1ª etapa da Adutora do Agreste, obra que recebeu até agora um aporte de R$ 400 milhões. Desse total, pouco mais de R$ 85 milhões foram destinados à Adutora do Moxotó. A execução das obras contempla o abastecimento das cidades de Arcoverde, Pedra, Venturosa, Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caetano e São Bento do Una. 

A Adutora do Moxotó foi a alternativa adotada pelo Governo do Estado para antecipar a chegada da água do Rio São Francisco à região Agreste – mesmo sem a construção do Ramal do Agreste. O equipamento foi construído por meio de uma parceria entre o Governo de Pernambuco e o Ministério da Integração Nacional. A inauguração contará com a presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Maia chama projeto de Moro de “copia e cola” e critica atuação de ministro

Irritado, presidente da Câmara desaprova articulação do governo e afirma que presidente deve dialogar com deputados



Visivelmente irritado num momento em que o governo precisa do Congresso para aprovar a reforma da Previdência, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), evitou comentar o projeto com mudanças na aposentadoria dos militares, criticou ministros e cobrou articulação do governo Jair Bolsonaro.

Um dos alvos de duras declarações foi o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, a quem Maia se referiu como “funcionário” de Bolsonaro.

Na véspera, Maia suspendeu a tramitação de propostas do pacote anticrime elaborado pelo ministro em um momento em que a Câmara discute a polêmica reforma da Previdência.

Nesta quarta, avisou que o projeto de Moro é um “copia e cola” de projeto apresentado por seu antecessor na pasta, o hoje ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, e será votado no momento “oportuno”, após a análise da reforma da Previdência.

AGORA COMIGO: Está explicado porque a aprovação de Bolsonaro despenca e a rejeição sobe de vez. Até quem é governo não está se suportando. É tanta briga, vaidade, incompetência e despreparo que está causando desconforto até nos apoiadores mais experientes. 

Nem precisa de oposição para esta desconstrução tão rápida.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.