GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

quinta-feira, 26 de março de 2020

Alepe amplia prazo para emendas contra o coronavírus. Deputados já destinaram mais de R$ 30 milhões



Diante do agravamento da pandemia pela Covid-19, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) decidiu ampliar, para a próxima segunda-feira (30), o prazo estabelecido pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para que os deputados estaduais destinem suas emendas a ações de combate ao novo coronavírus. Até o momento, mais de R$ 30 milhões das emendas já foram destinadas, dentro das reservas dos parlamentares. 

O novo prazo será até o meio-dia de segunda (30), permitindo que os deputados tenham uma margem maior para definir os remanejamentos de suas cotas, o que sinaliza que esse valor deve aumentar.

As ações estão sendo coordenadas pela Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação (CFOT) com o apoio da presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco. A cota parlamentar é uma disponibilidade de recursos, dentro da Lei Orçamentária Anual (LOA), que os deputados estaduais têm direito de indicar onde será empregada. Desde 2013, a execução das emendas ganhou status impositivo.

Cada deputado dispõe de até R$ 1,88 milhão que podem ser destinadas a ações executadas pelo governo do estado, pelas prefeituras, organizações sociais e fundações. Diante das necessidades surgidas no enfrentamento ao coronavírus, a Alepe entendeu que a prioridade, hoje, é fortalecer o orçamento da Saúde.

A ampliação do prazo se deu a pedido de vários parlamentares, que continuam mantendo diálogo com os prefeitos para articulação da liberação e recebimento de emendas destinadas para a área de saúde, importante reforço ao enfrentamento da pandemia. A Casa Civil do Governo do Estado também fez apelo para prorrogação do prazo.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), Pernambuco já registrou a primeira morte causada pelo novo coronavírus e tem 46 casos confirmados de infecção, distribuídos em seis municípios, além de cinco casos de cura.

O presidente da Comissão de Finanças da Alepe, deputado Lucas Ramos (PSB), esclarece que a destinação dos recursos está sendo feita em sintonia com as necessidades dos 184 municípios pernambucanos.

“Está sendo feito um trabalho de escuta permanente com os gestores, para que a gente compreenda as necessidades e faça a destinação mais precisa da emenda”, esclarece. Os recursos estão sendo empregados na aquisição de equipamentos e insumos hospitalares.

Para o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), essa mobilização é fundamental para o andamento das ações de enfrentamento ao coronavírus no Estado.

“A situação excepcional exige medidas excepcionais. A grande necessidade do povo pernambucano, hoje, é o reforço no atendimento, na testagem dos casos suspeitos e na disponibilidade de leitos para atender casos graves. Isso precisa de recursos para acontecer. E se nós temos a capacidade de contribuir para o caixa do governo, vamos dar o máximo para que Pernambuco esteja forte pra enfrentar essa luta”, afirma o presidente.

Novos serviços do Governo do Estado já estão disponíveis na plataforma PE Cidadão

Através do site www.pecidadao.pe.gov.br ou do aplicativo PE Cidadão a população pernambucana poderá obter diversas informações, inclusive orientações a respeito do coronavírus



Com a finalidade de facilitar a vida dos cidadãos pernambucanos, e agora diante da pandemia do corona vírus, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Administração do Estado de Pernambuco (SAD), com a gestão técnica da Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI), divulga a Plataforma PE Cidadão, incluindo versão mobile para IOS e Android. Com isso, através do endereço www.pecidado.pe.gov.br, o cidadão poderá entrar no Portal de Serviços do Governo do Estado e realizar vários serviços sem precisar sair de casa. Basta clicar no ícone que deseja o serviço.

O cidadão pode baixar pelo celular o aplicativo PE Cidadão e ter acesso aos serviços.

ATENDE EM CASA

Como forma de monitorar o Covid-19, o Governo do Estado disponibilizou o aplicativo denominado “Atende em Casa”. O App, desenvolvido por startups pernambucanas em parceria com a Prefeitura do Recife, está hospedado no site PE Cidadão e auxilia na triagem de possíveis casos de coronavírus no estado. Qualquer cidadão poderá interagir com um aplicativo mobile informando seus sintomas. Em casos de suspeita, um médico fará o atendimento por meio de teletriagem para decidir se o paciente fica em quarentena ou é dirigido para um hospital próximo da sua residência.

A evolução dos casos de suspeita será acompanhada por médicos em tempo real, sendo filtradas por localidade ou por histórico de relatos de casos. A aplicação também auxiliará os médicos, com informações de locais de atendimento mais próximos dos pacientes. Os dados coletados dos pacientes servirão para o acompanhamento do COVID-19. O aplicativo também mostrará um painel de informações em tempo real do avanço do vírus por localidade*.

FALTOU AQUI

O Governo de Pernambuco também lançou o aplicativo chamado “FALTOU AQUI” dentro do PE Cidadão, como iniciativa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDEC), desenvolvido pela ATI. Nele, o cidadão poderá informar ao Governo se na sua localidade estão faltando alimentos, medicamentos, produtos de higiene/limpeza e hortifruti nos estabelecimentos comerciais próximos à sua residência. Este aplicativo estará disponível à população a partir desta sexta-feira (27)

Para isso, o Governo de Pernambuco vem mantendo um grupo de prontidão para não deixar faltar nenhum item essencial à população durante esse período de enfrentamento (COVID-19). As equipes mantém contato com as redes de fornecedores para providenciar a reposição desses produtos o mais rápido possível.

ALERTA CELULAR

Além disso, está à disposição da população o Alerta Celular, onde o cidadão poderá cadastrar seu aparelho celular para facilitar a sua recuperação, em caso de roubo ou furto, e quando recuperado os cidadãos serão avisados por e-mail ou whatsapp.

A secretária de Administração, Marília Lins, destaca a importância de uma plataforma digital do Governo, principalmente nesta época do novo coronavírus. “Neste momento de proliferação do vírus é preciso estarmos municiados de informações corretas e precisas para orientar e proteger a população pernambucana. A plataforma do PE Cidadão é uma excelente ferramenta no combate ao Covid-19”, atestou a titular da pasta.

“Diante da pandemia do coronavírus torna-se mais urgente a oferta dos serviços virtuais à população. O aplicativo Mobile do governo concentra os serviços digitais prestados pela administração pública estadual. Isso evita que a população saia de casa em busca de serviços e informações, já que temos que obedecer à determinação do isolamento social por conta da Covid 19”, explica a presidente da ATI, Ila Carrazzone.

“A plataforma PE Cidadão consolida informações precisas, corretas e desenhadas para o uso dos serviços pela população, e a cada dia mais, serviços digitais de diversas secretarias convergem para esta plataforma, facilitando de forma crescente a vida da população”, pontua o superintendente de modernização governamental, Ricardo Melo.

MÚSICA AUTORAL / Primeiro disco de Alexandre Revoredo chega às plataformas digitais

Trabalho primoroso contou com incentivo do Funcultura, através da Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco


O multi artista natural de Garanhuns lança álbum de estreia, com 11 faixas autorais e inéditas. O disco conta com incentivo do Funcultura e será lançado em formato digital nesta sexta (27/03), celebrando sua trajetória artística. O álbum pode ser ouvido nas plataformas digitais como Spotify, Deezer, YouTube, iTunes, Google Play, Apple Music.

Cantor, compositor, instrumentista, poeta, escritor...São muitas as faces de Alexandre Revoredo, um dos expoentes da arte no Agreste pernambucano, que há 15 anos desenvolve trabalhos entre música, teatro e literatura.

A produção musical da obra é assinada por Juliano Holanda e traz composições de Revoredo junto a parceiros de estrada como PC Silva, Kleber Albuquerque, Marcelino Freire, Martins, Nilson Carvalho, Marcello Rangel e o próprio Holanda. Com repertório vasto e anos de palco, o multi artista traz um recorte de canções que celebra sua trajetória de vida. O trabalho, feito à muitas mãos, revela a essência do artista e seu modo de fazer arte, focado no primor da composição e no lirismo entre a poesia e a canção.

Nas letras e versos, as músicas abordam o amor, a saudade, o sagrado, a natureza, a existência... Temas universais que inspiram e tocam pessoas para além dos regionalismos.

As melodias trazem sutilezas e requintes, com riqueza de instrumentos e harmonias, que casam com a voz suave de Revoredo. O disco traz ainda participações especiais de Rubi, Stephany Metódio, Gabi da Pele Preta, Antônio Marinho e Jr. Black.

O disco “Revoredo” foi realizado com incentivo do Funcultura, através da Fundarpe, Secretaria de Cultura e Governo de Pernambuco.

Após o lançamento digital, o disco também estará disponível para distribuição física, e o show de lançamento está com data a definir. O disco foi prensado em CD com capa e encartes em edição de luxo, contando com belíssimo trabalho de design e direção de arte.

Interessados podem adquirir o disco em versão física através do perfil do artista no Instagram – @revoredo_oficial.

+ SOBRE O ARTISTA – Alexandre Revoredo é um artista garanhuense que tem se destacado em Pernambuco através de seu trabalho com música e literatura. Além de ser atuante como compositor e poeta, é produtor cultural e gestor do espaço Aldeia Tear, tendo ajudado a promover arte e cultura em Garanhuns através de iniciativas como o Studio Tear e a Mostra Mundaú de Canções. Nos últimos anos, participa de shows por todo o Estado, com repertório autoral e junto a compositores e artistas da cena autoral contemporânea. Foi o primeiro artista do Agreste Meridional a aprovar a gravação de um disco através do edital Funcultura.


Sigam o artista nas redes:
Insta: @Revoredo_oficial
YouTube: Revoredo Oficial
Face: AlexandreRevoredoArt

Processo Seletivo para Hospital Universitário Oswaldo Cruz oferece 670 vagas

Interessados têm até sábado (28/03) para realizarem suas inscrições



Estão abertas as inscrições para o processo que selecionará 670 profissionais de saúde para atuar no complexo hospitalar da Universidade de Pernambuco (UPE). Os interessados têm somente até o próximo sábado (28/03) para efetivarem suas inscrições no site (www.upenet.com.br). Segundo o Governo de Pernambuco, os profissionais serão utilizados no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), centro de referência em Pernambuco para o atendimento de casos da Covid-19.

Estão sendo oferecidas vagas para os seguintes cargos: Enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, biomédicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos intensivistas, clínicos, infectologistas e pediatras, além de técnicos em enfermagem e flebotomistas.

As inscrições gratuitas são feitas, exclusivamente, pelo site www.upenet.com.br

O processo seletivo será realizado em uma única etapa eliminatória e classificatória em avaliação curricular, com validade de 12 meses, podendo ser prorrogável por igual período. A convocação para as contratações será através de publicação no Diário Oficial do Estado e através de e-mail dirigido ao endereço eletrônico constante na ficha de inscrição do candidato classificado.

O resultado final será divulgado no dia 04 de abril. O certame, executado pela Universidade de Pernambuco - UPE, está regido por meio do Decreto N° 48.840 assinado pelo governador Paulo Câmara e pela Portaria Conjunta SAD/UPE Nº 036, de 24 de março de 2020.

O Complexo Hospitalar da UPE é composto pelo Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), pelo Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros (Cisam) e pelo Pronto Socorro Cardiológico Universitário (Procape). O candidato que não atender à convocação para a sua contratação, no prazo máximo de três dias úteis, juntamente com a apresentação dos documentos para a comprovação dos requisitos para a contratação, citados no Edital, será considerado desistente, sendo automaticamente excluído do processo seletivo simplificado e será imediatamente convocado outro candidato, respeitadas a classificação geral dos candidatos aprovados.
Foto: Aluísio Moreira /SEI

Governo de Pernambuco entrega equipamentos de Proteção Individual ao Hospital Oswaldo Cruz

Unidade hospitalar recebe máscaras, luvas, avental e outros itens de proteção para os profissionais de saúde



O Governo de Pernambuco entregou na tarde desta quarta-feira (25/03), ao Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), centro de referência em Pernambuco para o atendimento de casos da Covid-19, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para serem utilizados por profissionais da unidade hospitalar que estão trabalhando no combate ao coronavírus. O lote entregue é composto por toucas, luvas cirúrgicas, máscaras hospitalares, aventais e outros itens de proteção.

“De acordo com todos os nossos protocolos de assistência de segurança, nós vamos distribuindo os insumos dentro do hospital para que possamos garantir tanto a qualidade da assistência, como a proteção dos nossos servidores que estão na linha de frente” ressaltou a diretora do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, Isabel Avelar.

A diretora também destacou que o Governo do Estado vai reforçar o quadro de profissionais de saúde do hospital. “O governador Paulo Câmara tem apoiado bastante, junto com a Secretaria de Saúde do Estado, não só em material, mas também na contratação da seleção simplificada para suprir todas as necessidades dos 68 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais 100 leitos que nós estamos montando para o atendimento da Covid-19. Esse apoio nos dá uma tranquilidade de dizer a população que o material necessário ao tratamento não vai faltar”, afirmou.

Fotos: Ivison Gambarra /SEI

O GLOBO / Governadores ignoram e isolam Bolsonaro depois de pronunciamento

Bolsonaro discute com Dória, e governadores reagem às críticas do presidente. Instituições de saúde e municípios continuam seguindo as determinações dos governadores




O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro desencadeou uma crise pública entre o Palácio do Planalto e os governadores do país. Pela manhã, Bolsonaro acusou os chefes do Executivo nos estados de fazer “demagogia barata” com a adoção de medidas restritivas contra a pandemia de coronavírus. Em seguida, trocou acusações com o governador de São Paulo , João Doria, em videoconferência que incluiu Wilson Witzel (Rio de Janeiro), Romeu Zema (Minas Gerais) e Renato Casagrande (Espírito Santo). À tarde, governadores debateram a crise política. Líderes dos nove estados do Nordeste anunciaram que vão manter as medidas e cobraram a liderança de Bolsonaro.

O que foi dito: Bolsonaro defendeu a adoção de “isolamento vertical”, em que apenas os idosos ficam confinados, projetou caos econômico e disse que há riscos de o país pode “sair da normalidade democrática”. Nos bastidores. a equipe econômica trabalha com projeções de encerramento gradual da quarentena a partir de 7 de abril.

Reação: o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, declarou rompimento com Bolsonaro. Witzel disse que o teor do pronunciamento “não encontra eco na sociedade”. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sugeriu que Bolsonaro mudou de postura por pressão de investidores da Bolsa de Valores. No Congresso, parlamentares reagiram com críticas ao presidente. Em contrapartida, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, anunciou que vai reabrir lojas de material de construção e de conveniência em postos de gasolina.

Em paralelo: o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) alinhou o tom com o presidente e chegou a chamar a Covid-19 de “virose”. Na contramão de Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão disse que a posição do governo é a defesa do isolamento social — ele fez sinal de reprovação quando Bolsonaro criticou Doria ( assista ao vídeo).

Repercussão internacional: o pronunciamento de Bolsonaro foi manchete na imprensa estrangeira. Jornais de diversos países apontaram que Bolsonaro se isolou politicamente ao rejeitar medidas de prevenção à pandemia. Questionado sobre as declarações, o comando da Organização Mundial da Saúde reforçou pedido para que as pessoas fiquem em casa.

Memória: há um mês, quando a Itália registrava 17 mortos, o primeiro-ministro Giuseppe Conte, preocupado com a economia, contestou o fechamento de escolas e do comércio. Estabelecimentos comerciais voltaram a abrir. Quando as mortes começaram a subir, o governo decretou quarentena obrigatória. Era tarde: o país se tornou o epicentro da pandemia e já tem 7.500 mortos, o dobro da China. Conte pediu, hoje, que todos os países sejam rigorosos contra a Covid-19.


DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.