GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

quarta-feira, 8 de abril de 2020

Sivaldo parte na frente com grupo forte de pré-candidatos a vereador

Imagem de arquivo

O prazo eleitoral para filiação partidária para aqueles que pretendem concorrer nas eleições deste ano, seja para os cargos de prefeito, vice-prefeito ou vereador, encerrou no último sábado, 04 de abril, e a Frente Popular de Garanhuns mostrou força com os três partidos aliados (PSB-PDT-PSD) conseguindo a quantidade máxima de pré-candidatos a vereador, e melhor ainda, agregando lideranças com força eleitoral, inclusive já testados nas urnas.

A liderança do grupo tem sido do deputado Sivaldo Albino (PSB), que deve aceitar o convite do partido e da população para ser o candidato da Frente Popular na disputa pela prefeitura do município. "Conseguimos os 78 pré-candidatos, 26 por legenda, conforme a legislação eleitoral. Mas sabemos que melhores que os números são as pessoas, as lideranças, homens e mulheres, e acreditamos que a grande maioria tem condições de sucesso eleitoral. Temos o maior e mais forte grupo, sem dúvida, e sem a força da máquina da prefeitura, são lideranças que vieram para a Frente Popular por acreditar no projeto de fazer uma Garanhuns melhor para todos", afirma Sivaldo Albino.

A Frente Popular de Garanhuns espera fazer entre oito e dez vereadores, já que o número de cadeiras na Câmara Municipal sobe de 13 para 17 na próxima legislatura. A Frente não está fechada, e outros partidos devem compor o grupo visando as eleições deste ano.

Imagem de arquivo
FORÇA DAS CHAPAS

A legislação eleitoral não permite mais as coligações entre os partidos na disputa proporcional, ou seja, cada partido concorrerá com seus próprios candidatos. Assim, PSB, PDT e PSD trataram de se fortalecerem para disputa de outubro.

PSB - O Partido Socialista Brasileiro, liderado no estado pelo governador Paulo Câmara e presidido em Garanhuns pelo odontólogo Dorgival Figueiredo, traz nomes como os vereadores Betânia Monteiro e Tonho de Belo, e outros que já tiveram excelentes desempenhos eleitorais em Garanhuns, a exemplo dos ex-vereadores Paulo Leal e Cláudio Taveira, e ainda Johny Albino, Carlos Tevano, Damásio Cardoso, Claudomira Andrade, Nai de Siqueira, Hélio Faustino, Vera Godoi, Sub Ten Oliveira, Tabica Neles, Sargento Nanes, entre outros. O partido traz também nomes novos como Rhuanna Nurryelly, profa. Jaqueline e Francisco Alencar (conhecido como Chico do INSS), Sidney da gráfica, Leo Figueiredo, entre outros. Luizinho Roldão, desistiu de sua candidatura a prefeito pelo PCdoB e vai disputar o legislativo municipal pela legenda socialista.

PDT - O partido presidido pelo advogado Dr. Paulo Couto, conta com o ex-vereador Eraldo Caxiado, os professores César Brasil, Jailton Melo, que inclusive já disputou eleição para deputado estadual, Gênio Ventura, entre outros. Quem também está no partido é o ex-vereador Sílvio Sabino Filho, que ainda não decidiu se entra na disputa eleitoral deste ano.

PSD - Sob o comando de Rafael Barbosa Peixoto, o partido traz como futuros candidatos o suplente de vereador Roberto Pereira, Matheus Martins, o comerciante Danilo Guedes, o advogado Dr. Nilton Ayres, o professor Lincoln Cardoso, o comerciante Erivan Pita, Profº Carlos Guedes, Palhinha de São Pedro, Alexandre Barbeiro, entre outros.

As relações acima são apenas uma mostra da força do grupo.

MPPE recomenda que municípios garantam proteção a povos tradicionais contra o Coronavírus

Municípios precisam garantir proteção à contaminação, assistência médica e segurança alimentar a comunidades indígenas, quilombolas e ciganas


Para informar e garantir a proteção à pandemia de Coronavírus e a segurança alimentar das comunidades quilombolas, indígenas e ciganas, o Ministério Público de Pernambuco recomendou às autoridades públicas dos municípios de Sertânia, Passira, Garanhuns, Ipojuca e Águas Belas que implementem medidas sanitárias, de comunicação e alimentar para assegurar que essas comunidades de povos tradicionais sofram o menor impacto possível na época da pandemia.

Assim, os gestores municipais devem distribuir entre as comunidades informações sobre como se prevenir de contaminação e quais as providências a serem adotadas em caso de alguém contrair o vírus. Devem ainda implementar ações de acesso à saúde, à assistência social, a itens de higienização, dentre outras necessidades identificadas.

É ainda fundamental garantir o abastecimento de água nas localidades onde o abastecimento é inexistente ou irregular e recursos tais como a distribuição de cestas básicas e de kits que alimentação para os estudantes que têm, no momento, as aulas suspensas; e para que os responsáveis pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar no município, caso exista, viabilizem as compras institucionais das famílias inscritas no Programa.

Também é preciso viabilizar o acesso seguro dos membros das comunidades quilombolas, indígenas e ciganas, às agências bancárias, por vezes localizadas a quilômetros de distância dos seus territórios, para o saque do Bolsa Família, além da vacinação contra a gripe, conforme o calendário nacional, de forma eficiente e sem que estes sejam expostos à aglomerações em filas e transporte público.

Muitas famílias das comunidades quilombolas, indígenas e ciganas vivem da renda gerada pela produção e venda de produtos agrícolas e, neste momento, encontram dificuldades para vender os alimentos produzidos devido à ausência de compradores nos mercados, bem como devido às dificuldades dos gestores municipais em viabilizar as habituais compras institucionais do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar neste momento de restrições à aglomeração de pessoas.

Assim, devem ser convocados para propor e articular soluções os Conselhos de Direitos existentes no município, tais como o Conselho de Saúde, o Conselho da Assistência Social, o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, o Conselho de Alimentação Escolar e o Conselho de Desenvolvimento Rural, entre outros.

As recomendações frisam que essas comunidades desenvolvem uma diversidade de modos e condições de vida, de acesso a serviços essenciais, como saúde, assistência social e saneamento básico, abastecimento de água, etc., e que, muitas vezes, para terem acesso a serviços de saúde e a bens essenciais faz-se necessário o deslocamento para municípios ou comunidades vizinhas.

Caixa recebe mais de 15,1 milhões de cadastros de interessados no auxílio de R$ 600



A Caixa Econômica Federal recebeu mais de 15,1 milhões de cadastros de trabalhadores informais interessados em receber o auxílio emergencial de R$ 600 no primeiro dia de cadastramento, realizado por meio de aplicativo. Os repasses do benefício devem começar a ser realizados na quinta-feira. A Caixa vai abrir mais de 30 milhões de poupanças para os brasileiros que não tiverem conta em banco receberem o auxílio.

Em detalhes: trabalhadores que têm conta na Caixa ou no Banco do Brasil e estão inscritos no Cadastro Único serão os primeiros a receber o benefício. Correntistas de outros bancos só receberão no dia 14. A partir da segunda parcela, o pagamento seguirá a data de aniversário. Confira o cronograma.

Fique atento: o aplicativo da Caixa foi lançado nesta terça, mas já há um golpe circulando na internet sobre suposto cadastramento. Cerca de 6,7 milhões de pessoas foram vítimas do link falso, segundo laboratório de segurança digital


Passaremos de mais de mil mortes por dia?

Itália e Espanha chegaram a ter quase mil mortes por dia.

Os EUA cehgaram agora a duas mil mortes por dia. E não chegaram ao pico da pandemia.

Brasil chega agora a mais de 100 mortes em 24h, e crescendo.

As desigualdades e ignorância no Brasil impedem uma quarentena mais aplicada.

Chegaremos então aos números da Itália e Espanha, e com certa lógica, muito superiores. Chegaremos perto dos EUA? Provável.

Infelizmente.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.