GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

sábado, 5 de dezembro de 2020

PERNAMBUCO / Governo abre mais de 1,5 mil vagas para profissionais de saúde

SAÚDE 
Em novo edital a ser divulgado neste sábado (5), pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Governo de Pernambuco abre 1.524 vagas para profissionais de saúde para programas de residência médica e para profissionais de saúde, nas modalidades uni ou multiprofissional. A previsão é que seja feito um investimento de R$ 123 milhões em bolsas de residência. As inscrições deverão ser realizadas pelo site da Comissão de Concursos do Instituto de Apoio da Universidade de Pernambuco (UPE) até o dia 27 de dezembro.

Segundo a SES, o edital contará com 903 vagas para os programas de residência médica e 621 para as áreas profissionais de saúde. A novidade para 2021 é a residência multiprofissional em Saúde Coletiva com ênfase em Agroecologia, que terá 8 vagas, no Campus Garanhuns da Universidade de Pernambuco (UPE). A secretaria divulgou que o objetivo é formar sanitaristas para atuação nos diversos espaços de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), com o olhar da construção agroecológica e com a perspectiva da promoção da saúde.

As inscrições devem ser feitas pelo endereço www.upenet.com.br até 27 de dezembro. Para se inscrever, o candidato pagará a taxa de inscrição no valor de R$ 290, para a residência em área profissional de saúde ou R$ 490 para residência médica. Segundo o edital, é possível solicitar isenção até próxima quinta-feira (10).

O processo seletivo será realizado em duas fases. Haverá prova para as vagas de residência médica no dia 15 de janeiro de 2021 e a da área profissional de saúde em 07 fevereiro 2021. A Secretaria de Saúde garantiu que serão tomadas todas as medidas sanitárias em relação à Covid-19 para realização das provas. Além do exame, também será feita análise curricular dos candidatos. Os resultados finais serão divulgados em 9 de fevereiro 2021 (médica) e 19 de fevereiro 2021 (área profissional de saúde).

CONCURSO PÚBLICO DE GRAVATÁ É ADIADO DEFINITIVAMENTE


O concursando é o principal prejudicado. Inscreveu-se, estudou, preparou-se para este dia. Aí ontem sai liminar proibindo a realização do concurso que seria neste sábado. A realizadora recorre ao TJ que caça a liminar e vai ter o concurso, aí o concursando chega no prédio para fazer a prova e o cartaz diz que não vai ter. 

Por que tudo assim, em cima da hora? Alguém não sabia que estávamos em uma pandemia e dava para ter agido com antecedência para não prejudicar ninguém? Desrespeito com milhares de pessoas.

Governo de Pernambuco elege os seis novos Patrimônios Vivos

Eleição foi realizada durante reunião on-line do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, nesta sexta-feira (4). Estado agora conta com 69 Patrimônios Vivos titulados
Grupo Cultural e Religioso Guardiões(ãs) de São Gonçalo de Itacuruba 

Seis novos Patrimônios Vivos foram eleitos nesta sexta-feira (4), por meio do XV Concurso do Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco. São eles: Mestra Ana Lúcia (Coco-Olinda); Clube Carnavalesco Misto Elefante de Olinda (Frevo-Olinda); Grupo Cultural e Religioso Guardiões(ãs) de São Gonçalo de Itacuruba (Dança de São Gonçalo-Itacuruba); J. Michellis (Frevo-Olinda); As Pretinhas do Congo (Cultura Negra-Goiana) e Dona Menininha do Alfenim (Doceira-Agrestina).

A eleição de mestres e mestras e dos grupos aconteceu durante uma reunião virtual do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural (CEPPC), com a presença do secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto, do presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto, além de 16 conselhereiros do CEPPC. Com os novos eleitos, Pernambuco agora conta com 69 Patrimônios Vivos titulados.

“A escolha dos novos Patrimônios Vivos de Pernambuco reforça ainda mais o conjunto de ações de valorização dos nossos mestres, mestras e grupos tradicionais e detentores do saber, que se constituem um dos principais eixos da política pública de cultura do nosso Estado”, coloca o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, ressaltando que nesta edição existem vencedores representantes da Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Marcelo Canuto também destaca o papel fundamental do Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural, que auxiliou no processo de divulgação do prêmio “fazendo com que, mesmo tendo alterado o seu calendário, por conta da pandemia, o Registro do Patrimônio Vivo tenha atraído um número recorde de inscrições de candidaturas”.

A eleição dos Patrimônios Vivos é composta por várias etapas. Após o período de inscrição, os candidatos passam pela fase de análise documental. Uma vez habilitados, os nome dos inscritos seguem para a Comissão de Análise, que analisa se as candidaturas cumprem os critérios estabelecidos na Lei 12.196/2002 (Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco), como relevância cultural e transmissão de saberes. Nessa edição, 99 candidatos concorreram e tiveram as suas candidaturas analisadas pelo conselho.

Os escolhidos passam a receber o diploma do Governo de Pernambuco com o título de “Patrimônios Vivos de Pernambuco” além de uma bolsa mensal vitalícia no valor de R$ 1.600,00 (no caso de pessoa física) e R$ 3.200,00 (quando for grupo, entidade, agremiação ou associação).

O Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco tem por finalidade o apoio financeiro e a preservação dos processos de criação e divulgação de técnicas, modos de fazer e saberes das culturas tradicional ou popular pernambucanas mediante atividades, ações e projetos desenvolvidos por pessoas físicas ou jurídicas de natureza cultural, sem fins lucrativos, residentes ou domiciliados e com atuação no Estado há mais de 20 anos, contados da data do pedido de inscrição.

Confira um breve histórico dos eleitos:

GRAVATÁ / Tribunal revoga liminar e vai ter Concurso sim, neste sábado

Liminar na primeira instância suspendia provas de concurso público até o encerramento da pandemia da Covid-19. MPPE irá recorrer da nova decisão do TJ que liberou certame seletivo

Após a 1ª Vara Cível da Comarca de Gravatá ter acatado o pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) em ação civil pública e concedido, nesta quinta-feira (3), tutela de urgência determinando a suspensão das provas do concurso público municipal, o Instituto de Administração e Tecnologia, organizador do certame, recorreu ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). 

Nesta sexta-feira, o desembargador Honório Gomes do Rego Filho suspendeu os efeitos da liminar concedida, mantendo as provas agendadas para os dias 5, 6, 12 e 13 de dezembro. O MPPE irá interpor recurso em face da decisão monocrática.

A Promotoria de Justiça de Gravatá havia argumentado, na ação inicial, que a realização das provas do concurso em dois finais de semana seguidos contraria os protocolos de distanciamento social vigentes e imporia exposição dos candidatos, seus familiares e da população gravataense ao risco de contaminação pelo coronavírus, sendo razoável aguardar o fim da pandemia para realizar as provas ou, no mínimo, a diminuição dos riscos a partir de março de 2021, data em que o Ministério da Saúde tem informado como sendo de início da vacinação.

O Ministério Público também alegou ao juiz que o concurso público conta com mais de 31.000 inscritos, de modo que sua realização causaria inequívoca de aglomeração, com consequências absolutamente imprevisíveis à saúde pública e, especialmente, à vida de cada um dos candidatos e de seus familiares.

Outro argumento principal apresentado pelo MPPE é a proibição de realização de concursos públicos que não tenham como finalidade a reposição expressa de vacâncias. Esse impedimento foi estabelecido pela Lei Complementar nº173/2020, que criou o Programa Federativo de Enfrentamento à Covid-19 e consta na lei que em tais circunstâncias não é possível a realização de concursos.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.