GOVERNO DO ESTADO

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Intermediária da Covaxin planejava venda casada de vacina com seguro




O grupo do empresário Francisco Emerson Maximiano, responsável por negociar a Covaxin com o Ministério da Saúde, planejava vender ao mercado privado apólices de seguro, com direito a duas doses de vacina, ao custo de R$ 1.900 cada uma. A reportagem é de Hanrrikson de Andrade.

Sem aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o produto chegou a ser lançado em 11 de novembro do ano passado — período em que o governo federal dava celeridade às tratativas para adquirir a Covaxin da Precisa Medicamentos, intermediária na compra de 20 milhões de doses produzidas pelo laboratório indiano Bharat Biotech.

O contrato entre União, Precisa e Bharat Biotech foi celebrado em 25 de fevereiro deste ano, ao custo empenhado (reservado para pagamento, porém não executado) de R$ 1,6 bilhão. A transação é objeto de investigação na CPI da Covid e no MPF (Ministério Público Federal). Há suspeitas de várias irregularidades, como superfaturamento, corrupção e tráfico de influência.

A Precisa pertence a Maximiano, mesmo dono da BSF Saúde, importadora que concebeu as apólices junto à seguradora italiana Generali. Depois de um curto período em atividade, o produto foi interrompido ainda no fim de 2020. O motivo: uma notificação do Procon de São Paulo.

Os fiscais do Procon consideraram, na ocasião, que se tratava de uma venda casada de um produto que ainda não existia e, mesmo que estivesse à disposição, não tinha aval da Anvisa. De acordo com a Generali, nenhuma apólice foi vendida.

Paulo Câmara anuncia investimento de R$ 1,2 bilhão em terminal de gás no Porto de Suape




O governador Paulo Câmara anunciou, nesta quarta-feira (14.07), que o Complexo Industrial e Portuário de Suape – no município do Cabo de Santo Agostinho – terá um novo terminal de tancagem de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. A estrutura é uma parceria entre a Nacional Gás, do Grupo Edson Queiroz, e a Liquigás e Copagaz, da Copa Energia, com o objetivo de garantir o abastecimento da região Nordeste, que atualmente conta com estoque de apenas quatro dias. O investimento previsto é de R$ 1,2 bilhão, e a expectativa é da geração de cerca de mil postos de trabalho durante as obras.

“O novo terminal de gás GLP vai gerar emprego e renda, e é mais um polo de infraestrutura fundamental para o crescimento do Estado. Estamos muito confiantes de que, mesmo com a pandemia, com trabalho sério e planejamento vamos conseguir avançar e continuar fazendo de Pernambuco um lugar cada vez melhor para investir, com bons empregos e qualidade de vida”, frisou Paulo Câmara.

O novo terminal contará com unidade de infraestrutura de 90 mil metros cúbicos de tancagem, além da implantação de dutos para movimentar a matéria-prima e fazer as conexões logísticas. O diferencial está na tecnologia, inédita no Brasil, na qual o gás é armazenado refrigerado, ocupando um volume reduzido que permite ampliar a capacidade de estoque. A previsão é de que o terminal, de 60 mil metros quadrados, comportará anualmente cerca de 1,5 milhão de toneladas de GLP.

“Já temos um investimento anterior aqui em Pernambuco, e agora decidimos diversificar. Vamos atuar no setor de infraestrutura, e estamos começando pela infraestrutura portuária. Essa é uma grande oportunidade para investir em tancagem, dada a modernização e revisão do modelo de abastecimento do gás GLP por parte da Petrobrás. Vamos aproveitar o terreno onde estamos para incluir esse novo projeto”, detalhou Carlos Rotella, presidente do Grupo Edson Queiroz. Os aportes começaram com R$ 20 milhões investidos na requalificação das instalações da unidade de envase de GLP da empresa Nacional Gás, essencial ao novo projeto.

O equipamento já nasce com grandes clientes: a Nacional Gás, Copagaz e Liquigás, que devem consumir cerca de 70% do volume de negócio. “O terminal estará disponível para que outras distribuidoras possam importar diretamente o combustível, contando com a nossa infraestrutura. Assim, terão mais agilidade, segurança e tecnologia à disposição”, complementou Rotella.

“A Copa Energia, com a aquisição da Liquigás, se tornou o maior player da América Latina de GLP e um dos principais do Nordeste. Esse investimento é um passo importante para garantia de abastecimento da região, porque passaremos a ter uma tancagem com maior capacidade de armazenamento, garantindo o abastecimento no longo prazo”, disse Pedro Turqueto, vice-presidente da Copa Energia.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Julio, ressaltou que diversos segmentos são estratégicos dentro da política de atração de novos negócios para Pernambuco, principalmente os de alto valor agregado, que representam impacto social, econômico e de proteção ao meio ambiente, e o setor de gás de cozinha é um deles. “Suape está se consolidando como Hub do Nordeste, agora com um terminal de GLP, o gás de cozinha, um produto que é tão usado em todas as casas dos nordestinos”, destacou Geraldo.

Já o diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão, afirmou que a prospecção de novos negócios tem resultado na atração de grandes grupos empresariais dos mais diversos setores econômicos para o complexo. “Nosso porto tem diferenciais que nenhum outro tem, como localização privilegiada, profundidade e ótima infraestrutura, o que nos capacita para termos hubs de várias cargas e atrair empreendimentos inovadores e sustentáveis”, afirmou. Gusmão lembrou ainda que Suape já conta com uma planta de hidrogênio verde e é o maior distribuidor de granéis líquidos na parte de combustível. “Com a chegada de mais uma empresa de GLP, caminhamos para nos consolidar como um dos mais importantes portos do Brasil”, completou.

CIDADANIA: Governo Presente em Garanhuns beneficia população

 



Garanhuns recebeu na manhã desta quarta-feira (14), a Ação de Cidadania do programa Governo Presente, uma parceria da Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas do Governo do Estado com a Prefeitura de Garanhuns, com coordenação da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH) e participação de diversas outras pastas. Os serviços foram realizados na Aesga – no prédio da Escola Municipal Padre Agobar Valença, atendendo centenas de pessoas.


Iniciando as atividades, a população foi recepcionada pelo Projeto Batuque, do Núcleo de apoio ao desenvolvimento social de Garanhuns (Nadesg) e pelo grupo de capoeira do Mestre Neném, de Olinda. O prefeito Sivaldo Albino, a primeira-dama Livia Braga, o secretário-geral da Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional (Codeam), Cayo Albino, além de secretários municipais e representantes de diversas instituições parceiras visitaram o espaço conferindo os serviços e conversando com as pessoas. “Parcerias com o Governo do Estado e outras instituições só fortalecem as políticas públicas, porque aqui conseguimos unir, em um único dia e local, serviços necessários à população. Pretendemos seguir com essas atividades em outros locais durante o nosso governo”, reforça o gestor municipal.

Além da emissão de RG e CPF, 2ª via de certidões de nascimento, casamento e óbito, a população contou com a renovação de CNH e agendamento de serviços do Detran; A SASDH disponibilizou atendimento para CadÚnico, Bolsa Família e Cartão do Idoso; A Secretaria da Mulher de Garanhuns ofertou atendimento jurídico, social e psicológico; e a Secretaria de Saúde a vacinação influenza para grupos prioritários, testes rápidos, aferição de pressão, entre outros. Hemope, Junta de Serviço Militar e 9º Batalhão de Polícia Militar, também foram parceiros no evento.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.