GOVERNO DO ESTADO

terça-feira, 20 de abril de 2021

Bolsonaro ataca imprensa para desviar atenção de gestão desastrosa, diz Repórteres sem Fronteiras



Maior referência sobre a situação da liberdade de imprensa no mundo, o ranking de liberdade de imprensa, publicado anualmente pela entidade Repórteres sem Fronteiras, avalia a situação para o exercício do jornalismo em 180 países; Entre os critérios, estão: pluralismo, independência das mídias, ambiente e autocensura, arcabouço legal, transparência, qualidade da infraestrutura de suporte à produção da informação e violência contra a imprensa.

Neste ano, escreve hoje o colunista do UOL Jamil Chade, o Brasil caiu quatro posições e aparece na 111ª posição. Em 2018, antes da chegada de Jair Bolsonaro ao poder, o Brasil era o 102º colocado. A situação brasileira é considerada como pior que países como a Bolívia, Mauritania, Guinea-Bissau, Equador, Ucrânia, Libéria, Paraguai, Etiópia ou Moçambique, além de se aproximar de cenários como o do Congo, Gabão ou Nigéria.

"O Brasil enfrenta problemas históricos e estruturais no campo da liberdade de expressão. É o segundo país da América Latina com o maior número de profissionais de imprensa assassinados na última década, atrás apenas do México. Ataques verbais, insultos, ameaças e agressões físicas contra jornalistas são frequentes no país." Trecho de nota da entidade

Na avaliação do informe, os ataques contra a imprensa ainda servem para desviar o foco de outros assuntos. "Para desviar a atenção de sua gestão desastrosa da crise sanitária, que já deixou mais de 350 mil mortos, Jair Bolsonaro acusa a imprensa de ser a responsável pelo caos no país", denuncia.

UOL

Nova vacina chinesa

Anvisa autoriza novo ensaio clínico de vacina contra covid-19 | Agência  Brasil


A Anvisa aprovou o ensaio clínico de uma nova vacina contra a Covid-19 no Brasil. Trata-se do fármaco desenvolvido pela empresa chinesa Sichuan Clover Biopharmaceuticals. O imunizante em teste é administrado em duas doses com intervalo de 22 dias entre elas. O ensaio clínico aprovado mescla fases 2/3, é duplo-cego, randomizado, controlado por placebo e vai avaliar a eficácia, imunogenicidade e segurança da vacina. Os voluntários deverão ter 18 anos de idade ou mais. Planeja-se incluir 12.100 participantes, distribuídos entre Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Rio de Janeiro. É o sexto estudo do tipo aprovado no país.

Veja

Por que o Brasil será o saco de pancadas da Cúpula do Clima


Cúpula do Clima: Brasil tenta não ser pária ambiental em evento


Daqui a quatro dias, 40 líderes mundiais se reunirão para, a convite do presidente americano, Joe Biden, discutir ações conjuntas para preservar o meio ambiente. No encontro, o Brasil estará representado por um ministro que há dez dias defendeu um grupo de madeireiros implicados na maior apreensão de toras da história do país.

Em dezembro do ano passado, a Polícia Federal impediu o embarque de 131 mil metros cúbicos de madeira em tora na divisa dos estados do Pará e do Amazonas — o equivalente a mais de 6.000 caminhões lotados de carga.

"A pauta ambiental é prioridade do mundo civilizado, o Brasil está na contramão dela e será espancado no encontro que começa na quinta-feira" Thaís Oyama

UOL

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.