GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

sexta-feira, 12 de junho de 2020

QUANTAS VIDAS FORAM SALVAS PELO ISOLAMENTO?

Dois estudos publicados recentemente concluíram que os bloqueios nacionais e as medidas de isolamento social salvaram milhões de vidas . Segundo pesquisa do Imperial College London, 3,1 milhões de mortes foram evitadas com as restrições. Já uma levantamento da Universidade da Califórnia estimou que mais de 530 milhões de pessoas deixaram de se infectar devido à quarentena. 

Para um pesquisador do Imperial College, se todas as precauções forem abandonadas, o risco de uma segunda onda "é muito real". Um dos autores do estudo americano, por sua vez, afirmou que, sem as políticas de isolamento, "os meses de abril e maio teriam sido muito diferentes" nos países analisados.

CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE SOBRE INVASÃO A HOSPITAIS E PERSEGUIÇÃO A GESTORES

CARTA DOS GOVERNADORES DO NORDESTE
12 de Junho de 2020 



“Não é invadindo hospitais e perseguindo gestores que o Brasil vencerá a pandemia” 

Os governadores de Estado têm lutado fortemente contra o coronavírus e a favor da saúde da população, em condições muito difíceis.

Ampliamos estruturas e realizamos compras de equipamentos e insumos de saúde de forma emergencial pelo rápido agravamento da pandemia. Foi graças à ampliação da rede pública de saúde, executada essencialmente pelos Estados, que o país conseguiu alcançar a marca de 345 mil brasileiros recuperados pela Covid-19 até agora, apesar das mais de 41 mil vidas lamentavelmente perdidas no país.

Desde o início da pandemia, os Governadores do Nordeste têm buscado atuação coordenada com o Governo Federal, tanto que, na época, solicitamos reunião com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, que foi realizada no dia 23/03/2020, com escassos resultados. O Governo Federal adotou o negacionismo como prática permanente, e tem insistido em não reconhecer a grave crise sanitária enfrentada pelo Brasil, mesmo diante dos trágicos números registrados, que colocam o país como o segundo do mundo, com mais de 800 mil casos.

No último episódio, que choca a todos, o presidente da República usa as redes sociais para incentivar as pessoas a INVADIREM HOSPITAIS, indo de encontro a todos os protocolos médicos, desrespeitando profissionais e colocando a vida das pessoas em risco, principalmente aquelas que estão internadas nessas unidades de saúde. 

O presidente Bolsonaro segue, assim, o mesmo método inconsequente que o levou a incentivar aglomerações por todo o país, contrariando as orientações científicas, bem como a estimular agressões contra jornalistas e veículos de comunicação, violando a liberdade de imprensa garantida na Constituição. 

Além de tudo isso, instaura-se no Brasil uma inusitada e preocupante situação. Após ameaças políticas reiteradas e estranhos anúncios prévios de que haveria operações policiais, intensificaramse as ações espetaculares, inclusive nas casas de governadores, sem haver sequer a prévia oitiva dos investigados e a requisição de documentos. É como se houvesse uma absurda presunção de que todos os processos de compra neste período de pandemia fossem fraudados, e governadores de tudo saberiam, inclusive quanto a produtos que estão em outros países, gerando uma inexistente responsabilidade penal objetiva. 

Tais operações produzem duas consequências imediatas. A primeira, uma retração nas equipes técnicas, que param todos os processos, o que pode complicar ainda mais o imprescindível combate à pandemia. O segundo, a condenação antecipada de gestores, punidos com espetáculos na porta de suas casas e das sedes dos governos. 

Destacamos que todas as investigações devem ser feitas, porém com respeito à legalidade e ao bom senso. Por exemplo, como ignorar que a chamada “lei da oferta e da procura” levou a elevação de preços no MUNDO INTEIRO quanto a insumos de saúde?

Ressalte-se que, durante a pandemia, houve dispensa de licitação em processos de urgência, porque a lei autoriza e não havia tempo a perder, diante do risco de morte de milhares de pessoas. A Lei Federal 13.979/2020 autoriza os procedimentos adotados pelos Estados.

Estamos inteiramente à disposição para fornecer TODOS os processos administrativos para análise de qualquer órgão isento, no âmbito do Poder Judiciário e dos Tribunais de Contas. Mas repudiamos abusos e instrumentalização política de investigações. Isso somente servirá para atrapalhar o combate ao coronavírus e para produzir danos irreparáveis aos gestores e à sociedade.

Deixamos claro que DEFENDEMOS INVESTIGAÇÕES sempre que necessárias, mas de forma isenta e responsável. E, onde houver qualquer tipo de irregularidade, comprovada através de processo justo, queremos que os envolvidos sejam exemplarmente punidos.

Assinam esta carta: 

Rui Costa 
Governador da Bahia 

Renan Filho 
Governador de Alagoas 

Camilo Santana 
Governador do Ceará 

Flávio Dino 
Governador do Maranhão 

João Azevedo 
Governador da Paraíba 

Paulo Câmara 
Governador de Pernambuco 

Wellington Dias 
Governador do Piauí 

Fátima Bezerra 
Governadora do Rio Grande do Norte 

Belivaldo Chagas 
Governador de Sergipe 

UPAE Garanhuns abre novo Processo Seletivo


Por determinação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), a UPAE Garanhuns está recebendo, via Central de Regulação, pacientes adultos com Síndrome Respiratória Aguda Grave/ Covid-19 e para isto estamos abrindo processo seletivo para médicos diaristas e plantonistas, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de enfermagem para atuarem em UTI e enfermaria.

Os interessados devem cadastrar seu currículo clicando aqui.

Não existe link direcionando para um processo seletivo específico. O candidato deverá a cadastrar ou atualizar seu currículo e aguardar o contato do Departamento de Recursos Humanos convocando para participação do processo seletivo.

Senac oferece 200 vagas em cursos técnicos gratuitos EAD em PE



Para quem busca realizar o sonho de se qualificar para o mercado de trabalho, o Senac ofertará cursos técnicos gratuitos na modalidade de Educação a Distância (EAD), através do Programa Senac de Gratuidade (PSG), em diversos estados. Em Pernambuco, são 200 vagas para os cursos técnicos em Administração, Logística, Recursos Humanos e Secretariado. As inscrições serão realizadas somente via Internet, pelo endereço https://www.ead.senac.br/gratuito/, até 18 de junho, ao meio-dia (horários de Brasília).

Os cursos terão início em 27 de julho de 2020 e serão utilizadas tecnologias para mediar o processo de ensino-aprendizagem, através de atividades síncronas e assíncronas. Os alunos contarão com polos de apoio presencial no Recife, Paulista, Vitória, Caruaru, Garanhuns e Petrolina.

Para se candidatar às vagas, os interessados devem atender a alguns requisitos como ter Ensino Médio concluído ou estar cursando, no mínimo, o segundo ano do Ensino Médio; ser estudante, trabalhador empregado ou desempregado; ter renda familiar per capta de até dois salários mínimos e ter 16 ou 17 anos, dependendo do curso escolhido. 

O resultado da seleção, conforme classificação, será divulgado no Portal EAD, no dia 18 de junho de 2020, a partir das 18h (horário de Brasília).

Mais informações sobre as vagas e o edital completo em https://www.ead.senac.br/gratuito/

Governo de Pernambuco garante R$ 32,4 milhões para produtos da agricultura familiar do Estado



O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, confirmou a adesão ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) Federal e ao PAA Leite (Programa do Leite), garantindo um montante de R$ 32,4 milhões para a compra de produtos agropecuários produzidos pela agricultura familiar. Com a adesão, o Estado garante mais um mecanismo para o escoamento da produção de trabalhadoras e trabalhadores rurais pernambucanos.

Do total de recursos, R$ 8,1 milhões se referem ao PAA Federal, destinado à aquisição de produtos agrícolas para doação às famílias em situação de insegurança alimentar e às assistidas pela rede pública de assistência social. O edital com ampliação dos recursos do programa foi publicado pelo Ministério da Cidadania na última segunda-feira (8). Em Pernambuco, o programa vai beneficiar 1.249 agricultores, em 144 municípios, com um valor de aproximadamente R$ 6.500 por produtor.

Outros R$ 24,3 milhões dizem respeito ao Programa do Leite, dos quais R$ 19,5 milhões são recursos do Governo Federal e R$ 4,8 milhões do Governo de Pernambuco. Os recursos beneficiarão cerca de 4.300 criadores de vaca e 2.000 criadores de cabra, garantindo o fornecimento diário de até 100 litros de leite in natura por produtor e uma cota individual de até R$ 18 mil por ano. Também serão beneficiadas cerca de 35 mil famílias em situação de vulnerabilidade social, que receberão o leite adquirido aos produtores.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, os recursos vão ajudar no escoamento da produção de agricultores e criadores de animais pernambucanos, comprometido pelo fechamento temporário de estabelecimentos como restaurantes, lanchonetes, pizzarias, além da queda de demanda em hotéis e pousadas. “A ampliação dos recursos para o PAA Federal e Programa do Leite foi uma demanda apresentada conjuntamente por todos os secretários estaduais de agricultura do País, como forma de reduzir os impactos da pandemia na produção agropecuária dos Estados. Logo no início da pandemia, ainda em março, apresentamos um conjunto de sugestões de apoio aos produtores e agricultores familiares e vamos continuar tentando sensibilizar o Governo Federal para que outras medidas sejam implantadas”, destacou Dilson.

A REINVENÇÃO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS EM MEIO A PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Por Assessoria Knew Estratégia, especial para o blog

Flávio Holanda

Uma chuva de lives invade as redes sociais todos os dias. São milhares de conteúdos disputando atenção e audiência. É em meio a esse novo cenário, que surgiu com a disseminação do coronavírus, que políticos e gestores públicos disputam o palco com humoristas, atores, cantores, juristas, poetas...a lista não tem fim. Em pleno ano eleitoral, como serão realizadas as campanhas municipais de 2020? Especialistas em comunicação e advogados divergem sobre o tema, mas todos concordam que o digital pode ser a resposta mais concreta nesse momento. O fato é que sem uma estratégia, o candidato corre o risco de ser mais um no meio da multidão, por isso o amadorismo não terá espaço em 2020.

Este ano será um teste para todos e as eleições passarão por mudanças já nas convenções partidárias, que antes demonstravam força ao aglomerar o maior número de pessoas. Para Flávio Holanda, CEO da KNew Estratégia, empresa de comunicação e estratégia, a internet é a única certeza desta eleição. “A mudança mais significativa até agora é a convenção partidária virtual, por isso o que vai fazer a diferença, assim como nas campanhas anteriores, será a estratégia utilizada pelos candidatos para encontrar e captar a atenção dos seus eleitores na internet. E já enxergamos erros estratégicos nas atuações dos gestores públicos atuais. Alguns não possuem sequer uma página nas redes sociais e isso vai atrapalhar muito durante a campanha”, explica.

José Marques
Segundo o advogado e professor universitário, José Marques, as atividades tradicionais de campanha serão repensadas pelas agremiações. “Penso que a eleição em 2020 passará ainda mais pela internet com o bom uso das redes sociais, como já vem sendo verificado nas últimas eleições. O contato nas ruas ou em grandes reuniões, serão repensadas. Não descarto a possibilidade dos atos tradicionais de campanha, mas vai depender muito de como estaremos no cenário da Covid-19 e o que poderá ser definido pelo TSE”, explicou.

O “novo normal” é o motivo para a construção de novos manuais para a corrida eleitoral. Especialistas alertam que quem não souber se adaptar a essa transformação, vai encontrar um resultado amargo nas urnas. “Temos que reinventar tudo que conhecemos sobre a corrida eleitoral. Há possibilidade de não termos passeatas, os diálogos presenciais com eleitores podem sofrer restrições, apertos de mão já não são mais recomendados. Será um novo tipo de política, possivelmente mais digital, a qual não estamos totalmente adaptados”, afirma Holanda.

Gustavo Ferreira
Em contra ponto, o advogado eleitoral, Gustavo Ferreira, avalia que a mudança das eleições para novembro ou dezembro deste ano pode permitir que os atos tradicionais de campanha sejam realizados. “A finalidade desta mudança é justamente garantir a prática desses atos. A importância das redes sociais é inquestionável, vimos nas últimas eleições, mas não acredito em uma campanha 100% digital. O ser humano precisa de olho no olho, de proximidade física”, esclareceu.

Os números na internet passarão para primeiro plano nas estratégias de uma campanha eleitoral, pois será através dele que o candidato vai demonstrar sua relevância entre os eleitores. Quem já tem esse poder de mobilização sairá na frente. E a chave é começar a envolver o usuário na sua estratégia de comunicação, só assim o candidato deixará de ser mais um na multidão infinita da rede mundial de computadores.

PERNAMBUCO COMEMORA 29 ANOS DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO

foto de arquivo: Pedro Falcão, Rosângela (diretora do Campus Garanhuns) e parte da equipe da UPE

Há 29 anos, o que era um conjunto de faculdades do governo espalhadas por aí se transformou na Universidade de Pernambuco, um orgulho. A partir daquele instante uma nova instituição surgiu, sólida, planejada e eficiente. De lá pra cá a história é contada no desenvolvimento do ensino superior no estado. 

Para nós, nos últimos anos, foi esperançoso ver a UPE avançando pelo interior, trazendo cursos superiores a regiões que exportavam seus jovens. Atualmente a UPE é ensino, pesquisa, extensão, tudo ao mesmo tempo e agora! E ainda conta com laboratórios, institutos integrados, a exemplo de Confúcio e IAUPE, e até um complexo de saúde formado por três hospitais que gozam de respeito. 

Uma universidade que dialoga com categorias, estudantes, professores, sindicatos, associações... Acompanho este últimos anos, com Pedro Falcão, e vejo a UPE crescer, seja atraindo mais estudantes, investindo no corpo docente e técnico, inclusive aumentando o quadro com mais concursos públicos e convocações através do Governo do Estado, e o apoio de Paulo Câmara. Vejo a Universidade dos Pernambucanos avançar com grandes parcerias, seja liderando o Consorcio Universitas, aqui no estado, seja na ABRUEM no Brasil, seja com universidades e governos de vários países do mundo... Há diálogo com os vários setores da sociedade e segmentos políticos. 

A Universidade avança com planejamento, e cada um de nós, que tem suas histórias alinhavadas com esta instituição sentimos este orgulho e sabemos que fazemos parte disso tudo, pois se de lá trouxemos ensinamentos e experiências, deixamos na construção da UPE um pouco de nós. 

Que venham os 30 anos da UPE!

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.