DR. ELENÍLSON LIBERATO

DESTAQUES DO BLOG

quinta-feira, 12 de julho de 2018

PROGRAMAÇÃO FIG 2018 >>> Grupo de Teatro da UPE Garanhuns apresenta espetáculo sobre Revolução Praieira



O espetáculo teatral “Amores, partidos”, faz parte da programação do 28º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). A apresentação acontece no dia 23 de julho, às 19h, no Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcante, no teatro Luís Souto Dourado.

A peça é uma produção da Universidade de Pernambuco (UPE) - Campus Garanhuns. O elenco é por estudantes dos cursos de graduação da universidade, com músicas autorais executadas ao vivo dando ênfase aos ritmos e danças populares de Pernambuco. 

O espetáculo, trágico-dramático, encenado pela companhia TEATRUPE, foi escrito e dirigido por Julierme Galindo, e reconta a Revolução Praieira que ocorreu em Pernambuco, entre os anos de 1840 e 1848, com seus personagens e a fatos da época.

O espetáculo inaugurou o novo auditório da UPE Garanhuns, no mês passado, que contou na solenidade com a presença do reitor Pedro Falcão, a diretora do multicampi Rosângela Falcão e muitos convidados, a exemplo de familiares do professor Clovis Gomes Jr, ex-diretor da unidade, falecido há pouco tempo, e que foi homenageado dando seu nome a este novo espaço cultural da Universidade em Garanhuns.

Agora todos vão poder assistir esta beleza de espetáculo!


PROGRAMAÇÃO FIG 2018 >>> PEDRO LUÍS faz homenagem a LUIZ MELODIA

PÉROLAS NEGRAS DE PEDRO LUÍS
Show em homenagem a Luiz Melodia foi selecionado para o 28º Festival de Inverno de Garanhuns. Apresentação acontece no dia 21 de julho, às 23h, no Palco Mestre Dominguinhos



Um disco que serviu de inspiração na escolha de uma carreira. Para Pedro Luís, o clássico "Pérola Negra" ocupa esse lugar em sua trajetória musical. E, para reverenciar Luiz Melodia, que saiu de cena em 2017 aos 66 anos de idade, Pedro Luís está de volta aos palcos com uma releitura do álbum de estreia de Melô, tido por muitos críticos como um dos melhores da história da MPB. O novo show, que tem direção artística de Bianca Ramoneda, cenografia de Sergio Marimba e iluminação de Cesio Lima, foi selecionado para o 28º Festival de Inverno de Garanhuns. 

O repertório do show "Pérolas Negras" traz as dez músicas que compõem o disco, que tem sucessos como "Vale Quanto Pesa", "Estácio, Holly Estácio" e "Magrelinha", além de algumas canções que dialogam com a obra. No palco, Pedro Luís assume voz, guitarra e banjo e é acompanhado por Élcio Cáfaro (bateria), Miguel Dias (baixo) e Pedro Fonseca (teclados), time que chega com a intenção de sublinhar a força das composições e dos arranjos do álbum. "Essa releitura vem contaminada de tudo que a música e a vida me trouxeram, evidentemente respeitando e reverenciando a genialidade do original. Tenho muita gratidão por todas essas portas que Melodia me abriu", explica o cantor e compositor, que começou a pensar no projeto em julho de 2017, com o apoio de Luiz Melodia.

Sua primeira identificação com o disco – que ouviu de imediato assim que foi lançado, em 1973 – e com o artista foi por sua pluralidade, como conta Pedro Luís: "Como meu berço musical familiar sempre foi pelo acolhimento e degustação de toda a diversidade musical, encontrar isso em 'Pérola Negra', que conheci aos meus 13 anos, já foi motivo de encantamento imediato. Desde as primeiras audições o passeio por diversos gêneros e sonoridades me intrigou e interessou. Ali, nesse meu encontro com a obra, dá-se uma aula magna do que eu viria a buscar como cantautor", define. 

SOBRE LUIZ MELODIA

Nascido em 7 de janeiro de 1951 no Morro de São Carlos, na região central do Rio de Janeiro, Luiz Carlos dos Santos cresceu nas rodas de samba do Estácio. Por influência de seu pai, o estivador e compositor Oswaldo "Melodia", o menino herdou o gosto pela música, adotou o "sobrenome" e, aos 22 anos, lançou aquele que seria seu passaporte para o reconhecimento no mundo artístico: 'Pérola Negra'. Em apenas 28 minutos, as dez faixas do disco passeiam por sonoridades diversas como choro, forró, samba, rock, blues, soul e foxtrote. O impacto da obra foi grande e Melodia garantiu seu lugar entre os melhores da MPB, com diversos álbuns lançados e apresentações em importantes festivais no exterior. Seu último trabalho, 'Zerima', saiu em 2014. O cantor e compositor morreu três anos depois, no dia 4 de agosto, aos 66 anos.

OBESIDADE E DEPRESSÃO - Saiba mais com a GastroMed Garanhuns

































A depressão pode trazer sintomas como compulsão por comida ou aumento de apetite. Internamente, no organismo, a depressão aumenta a circulação do cortisol, uma substância também conhecida como hormônio do estresse, capaz de induzir ao acúmulo de células de gordura na região abdominal. Portanto, para combater o ciclo da obesidade e depressão, é recomendável buscar um tratamento multidisciplinar, com apoio de psicólogos, nutricio­nistas e muita atividade física.

O contrário também pode acontecer (depressão gerar obesidade), sendo que o tratamento da depressão ajuda nos resultados do tratamento da obesidade, porém, como alguns anti-depressivos levam ao aumento de peso e do apetite, é muito importante conversar com o médico para averiguar as opções mais recomendadas para cada caso.

Sofre com a obesidade? Faça o seu acompanhamento com a GastroMed em Garanhuns.

Agende uma consulta pelos telefones: (87) 3762-0809 / 9949-9046

AGORA COMIGO: Anotações políticas do dia

Se dependesse só de Paulo, a decisão estaria tomada e o PSB marcharia junto a Lula


Agora pela manhã, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann conversa com o governador Paulo Câmara, que sem delongas devem tratar das campanhas estadual e nacional. A senadora dirá que só pode retirar a candidatura de Marília Arraes ao Governo do Estado se o PSB nacional apoiar a candidatura do PT para Presidência da República.

Paulo tem dado declarações em apoio a Lula, mas ele e Renata Campos não decidem pelo PSB nacional, que está dividido entre Lula e Ciro, como há a incerteza de Lula, o cearense teria certa vantagem. Em São Paulo, o governador Márcio França era vice do tucano Geraldo Alckmin. Como o presidenciável tem preferido João Dória, França poderia apoiar Ciro. Lula? Dificilmente, pois o partido lá é aliado do PSDB. Ou era.

No dia 19, segundo o Presidente do PSB, Carlos Siqueira, o partido decide. Pode ir para Lula e o PT, ou para Ciro. Em ambas as propostas poderia indicar o candidato a vice-presidente. Os socialistas podem ainda liberar que cada executiva estadual tome suas decisões regionais.

Assim, se alguém esperava uma definição em Pernambuco para esta semana, deve aguardar. Aliás, deve ter sido esta a palavra final que Gleisi disse a Marília no encontro do PT em Pernambuco nesta quarta-feira: Aguarde. 

MAIS UMA CANDIDATURA
Claudomira Andrade (DEM) foi apresentada como candidata a Deputada Estadual. É mais um nome de Garanhuns que buscará a eleição para a Assembleia Legislativa. Claudomira fará dobradinha com Carlos Batata, que estava com Damásio Cardoso, que continua candidato. Agora a cidade deve ter uns 10 candidatos.

CHAPA FECHADA?
Se Bruno Araújo ocupar a segunda vaga ao senado pela oposição, ficaria então a chapa fechada com Armando candidato ao governo, André Ferreira na vice, e Bruno ao lado de Mendoncinha?

QUEM TEM MAIS VOTOS?
O prefeito Izaías Régis apoiará novamente Jorge Corte Real para deputado federal, por outro lado a candidatura de João Campos em Garanhuns toma corpo e tem o fator novidade e juventude, além da força do sobrenome. Jorge deve dobrar com Álvaro Porto e João com Sivaldo. Devem ser os mais votados.

RECLAMAÇÃO SOBRE JUNGMANN
Tem lógica o PT cobrar o Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, quando este afirmou que a Polícia Federal não deveria cumprir a ordem judicial de soltar Lula. Independente de se gostar ou não do ex-presidente, e vier uma ordem de soltura, a Polícia Federal tem que cumprir, é papel dela seguir a lei acima de uma ordem de um ministro. Se não o fez, é porque outra ordem cancelou a anterior.

PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRAS E CHESF
Pela vontade de Fernando Bezerra Filho, e do Governo Temer, a Eletrobras e a CHESF teriam sido privatizadas. Agora só se for no próximo governo, pois a ideia foi arquivada por falta de apoio político e popular.

CLAUDIANO
Os vereadores Gil PM, Betânia Monteiro e Zaqueu Lins apoiam em Garanhuns a reeleição de Claudiano Filho para a ALEPE. Gil e Zaqueu fazem parte da base do Governo Izaías. Betânia tem se destacado no papel de oposição e tem exercido seu mandato com mais críticas ao Governo Municipal. Tem a excelente assessoria de Luizinho Roldão.

Por hoje é só pessoal, amanhã tem mais!

BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.