GOVERNO DO ESTADO

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Bolsonaro não modera e deve presidir Brasil dividido


O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) não deu mostras de que vai mudar seu estilo, considerado bélico, para o moderado, buscando pacificar e unir o país para sua gestão. Em suas falas continua enviando mensagens para seu eleitorado, sem atrair os 46 milhões que votaram em Haddad, e tantos outros que optaram pelo branco, nulo ou até em nem ir votar.

Em seu discurso após o resultado das urnas, Bolsonaro atacou novamente a esquerda, afirmou-se candidato da verdade e de Deus, e deu recados parecidos com os da campanha eleitoral, quando deveria começar a desarmar o palanque.

Nas entrevistas desta segunda-feira, aproveitou a Record, que vai virar uma espécie de TV Oficial (pelo apoio do Bispo Edir Macedo), para bater na Globo, e aproveitou a Globo para bater na Folha de São Paulo, e disse que jornal que mente não terá verba estatal de publicidade. Referindo-se às reportagens da Folha sobre a assessora de seu gabinete que recebia sem ir em Brasília, e que vendia açaí próximo de sua casa de praia, e principalmente à denúncia do disparo milionário ilegal no Whatsapp na reta final da campanha, que ainda está em investigação na justiça eleitoral.

Acredito que este será o estilo do presidente. Se alguém achava que depois da campanha passava, creio que não, e teremos um presidente que vai bater de frente com aqueles que se opuserem à sua gestão.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.