DESTAQUES DO BLOG

DR. ELENÍLSON LIBERATO

sábado, 13 de julho de 2013

Dez festivais de inverno pelo Brasil que valem a pena conhecer - UOL esquece GARANHUNS

Festival de Inverno de Campos do Jordão, transmitido pela TV Cultura


Está aí mais uma prova da falta de divulgação deste mega evento cultural que é o Festival de Inverno de Garanhuns. Mais de 400 shows nos palcos oficiais, sem contar os projetos alternativos, dezenas de linguagens culturais, oficinas, e quando a gente acha que o evento está consolidado e tem visibilidade no sul do país, vem um dos maiores portais de notícias na internet, o UOL-Universo On-Line, e simplesmente ignora nosso Festival. 

Analisando atrações de repercussão nacional, somente neste ano teremos nomes como Caetano Veloso, Ney Matogrosso, Zeca Baleiro, Elba Ramalho, Roberto Menescal, Arlindo Cruz, Chico César, José Augusto, Raimundos, Maciel Melo, Neguinho da Beija-Flor, Dado Villa Lobos, Daniella Mercury, entre tantos outros, em dezenas de polos culturais. Mas diante da imensidão do evento, podemos até ousar em dizer que as grandes atrações ficam em segundo plano.

Em recente reportagem com o título "Dez festivais de inverno pelo Brasil que valem a pena conhecer", o portal mostrou fotos de vários eventos, sendo que nove deles estão no eixo Rio-São Paulo-Minas, e somente o de Canela, no Rio Grande do Sul, foi citado. Garanhuns nem nem.

Está mais que na hora de rompermos o provincianismo e pensarmos grande. Vai gente de todo o Brasil, inclusive Garanhuns, para Campos do Jordão, Ouro Preto, Gramado, que atraem mídia e turistas. Garanhuns continua no erro de não investir na publicidade de seu evento além das fronteiras nordestinas, aliás, estamos a dez dias da abertura do festival e não tem mídia de rádio, out-door, TV ou o que mais for em canto nenhum. Não é falta de dinheiro, pois o orçamento do evento é milionário. Se não divulgamos, como podemos querer que o UOL lembre da gente? 

Temos uma programação diária, diurna e noturna, melhor que qualquer um desses festivais citados no UOL, mas para aparecermos, precisaríamos pensar grande, ir até eles, chamarmos estes mega portais para vir conhecer: o FIG. Com isto, vamos fazer, ao longo dos anos, com que as pessoas de todo o país, que tiveram acesso a esta reportagem do UOL, venham conhecer Garanhuns, como muita gente daqui vai conhecer Gramado, Parintins, Sambódromo, etc.

Precisamos também tornar nosso festival atraente para um Canal de TV por assinatura, já que não dá pra Globo, Record, SBT ou Band vir para Garanhuns comprar os direitos de transmissão do evento, tal e qual Parintins, Festival de Verão, Carnaval, etc. Tornando atrativo aos olhos nacionais, vamos receber um turista com mais cash que vai movimentar nosso trade. 

Bem que podiam trazer a TV Brasil, que tem caráter institucional e deveria cobrir os grandes eventos do país.

E seria interessante investir nas emissoras de rádio. Trazer representantes do microfone das maiores cidades do Nordeste. Creio que daria um excelente retorno, como já acontece com a Educativa FM de Maceió, que leva nosso Festival para a Terra dos Marechais.

O festival é muito grande e precisamos atrair investidores, e eles só virão quando tiverem retorno em mídia, e não somente o povo na rua. Precisamos atrair um turista que tenha dinheiro para deixar em Garanhuns para girar nossa economia durante alguns meses, o ideal seria aproveitarmos o evento o ano todo, mas ainda não aprendemos a usufruir economicamente das possibilidades fora da época do evento. A verdade é esta: Muita gente ainda vê o FIG como uma festa. Não é isso, gente! O Festival é para Garanhuns atrair recursos que vão movimentar a cidade, e quanto mais melhor, pois beneficia direta e indiretamente a população. Tem gente que está perdendo oportunidades. Por isto precisamos de uma programação sempre qualificada.

O evento tem que ser avaliado pelo resultado econômico/cultural, e não pela quantidade de gente na praça, pois para Garanhuns ele não deve ter caráter festivo simplesmente, mas sim de um grande investimento que precisa dar retorno.

Alguém pode dizer que não precisamos do turista do sul do país se recebermos os turistas nordestinos, e até concordo, mas até pra isso precisamos divulgar melhor nosso grande festival, pois as pessoas precisam se programar, as agências precisam providenciar seus pacotes, etc. Precisamos criar o interesse em quem não conhece o FIG e é nosso cliente potencial, mas que está adormecido porque ainda não foi impactado por uma boa ação de marketing do evento.

Vejam que não tratei de divulgar a programação em si, pois creio que é o próprio Festival, o evento que precisa ser divulgado com antecedência, mesmo que ainda não tenha grade. Imaginem uma campanha bem bonita do FIG nas diversas capitais do Nordeste entre os meses de abril a junho. Para isto nem precisaria divulgar a programação, basta dizer o que eles vão encontrar aqui. Da cultura popular aos grandes shows da Esplanada Cultural Guadalajara (que já deveria se chamar MESTRE DOMINGUINHOS há muito tempo!).

Para conferir a reportagem do UOL, clique neste link.

BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.