PE CONTRA O CORONAVÍRUS

quinta-feira, 24 de abril de 2014

MAGRÃO, NETO, DURVAL E EDUARDO fazem o SPORT CAMPEÃO


Embora todo o time e diretoria do Sport sejam campeões, este título tem quatro personagens principais, como num filme com seus protagonistas e coadjuvantes.

O Sport não começou bem o ano, até a queda de Geninho. Enquanto contratava outro treinador, Eduardo Baptista, filho de Nelsinho que marcou a história do rubro-negro, assumiu o time, e deu uma nova cara à equipe, com padrão e atitude. Foi ficando, ficando, até que o Sport descobriu a joia que tinha em casa e efetivou Eduardo. Deu mais que certo. Dois grandes títulos em quinze dias. Além disso, o time ganhou confiança para o certame nacional.

Neto Baiano é o tipo exemplar de centro-avante, aquele matador. No caso dele, ainda é raçudo e puxa a torcida para o jogo. Exagera com as palavras, menospreza adversários, é chato jogando, mas isto faz parte da sua característica. Deu certo, e o Sport conseguiu um 9 como há muito tempo não tinha. Virou ídolo da torcida, e é poupado até quando joga mal.

Durval demorou a fechar com o Sport, pediu alto e um contrato longo. O rubro-negro demorou a aceitar, mas no início do ano a zaga era uma baba, não passava confiança e o acerto acabou acontecendo. Bom pros dois lados. A defesa do Sport foi outra desde então. Durval tem a liderança em campo que vai além da defesa, é o capitão, organiza a marcação e tem inteligência para dosar a idade com a correria, por isto termina inteiro as partidas, mesmo com jovens adversários. O Sport deve o título a sua regularidade e liderança em campo.

E Magrão. Se já não é o mesmo de cinco ou seis anos atrás, continua crescendo em decisões, sendo imprescindível. Na partida de hoje fez pelo menos duas ou três defesas que garantiram o título. O Sport seria campeão se não levasse gol, e não levou. 

Magrão é um ídolo daqueles que ficarão para sempre. E olha que a política está chamando o craque, que se elegeria com facilidade. É bom pensar nisso, embora ainda jogue bem alguns anos pela frente. Mas se decidisse trocar as luvas pela gravata, o momento seria este. Campeão de tudo!

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.