PE CONTRA O CORONAVÍRUS

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Wanderson também deixa Ministério da Saúde.

Wanderson chegou a entregar o cargo no final da gestão de Mandetta, mas foi convencido a continuar no governo 


'PEDRAS NO CAMINHO'
Um dos responsáveis pela estratégia de combate ao surto de coronavírus no país, o agora ex-secretário de Vigilância em Saúde Wanderson Oliveira citou "pedras no caminho" de seu trabalho em carta de despedida. Oliveira lembrou os ex-ministros Mandetta e Teich, com quem disse ter boa relação, apesar do pouco convívio, e pediu que o interino Eduardo Pazuello tenha diálogo com os secretários estaduais. 

Mandetta, em entrevista a VEJA , se disse perplexo com a decisão da Comissão de Ética da Presidência para que ele cumpra os seis meses de quarentena remunerada antes de voltar a trabalhar. O ex-ministro tem sido consultado por empresas na pandemia e afirma que gostaria de ajudar. "Estou abismado."

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.