DR. ELENÍLSON LIBERATO

DESTAQUES DO BLOG

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

PMDB quer lançar candidato à Presidência da República. Será?



O PMDB é o maior partido do Brasil, e é também é um partido partido. Depois da redemocratização, sempre esteve ao lado de quem governa, mas tem em suas fileiras quem defenda o protagonismo da legenda em nível nacional e o retorno aos princípios ideológicos. Divergem do fisiologismo, mas não rompem, pela estrutura que o partido oferece.

Agora, mesmo com a vice-presidência e comandando as duas casas legislativas (e talvez por isto) percebe-se que o PMDB quer mais, inclusive lançar candidato a presidente em 2018. Esta tese já foi defendida pelo novo Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e agora pelo Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que se antecipa e cita Eduardo Paes, prefeito do Rio, para ser o candidato do partido.

Esta cantilena é antiga e já fez coro em setores do partido, principalmente entre os que divergem da aliança com o PT, mas passa toda vez que se aproxima a eleição e o Partido dos Trabalhadores oferece os cargos no governo. É só contar as cadeiras nos ministérios e outras nos escalões não tão menos importantes.

Com o PMDB, não dá pra levar a sério, a menos que a ala que pode enfrentar Dilma, Temer e Renan, cresça e apareça.

E se o candidato do PT for Lula, o PMDB não faz nem zuada.

Ah! Ainda tem a questão do impeachment, se avançar, o que é muito difícil, Temer herda o trono, contanto que já tenha sido percorrido a metade do mandato, se não, tem nova eleição. Por isso, o PMDB prefere ficar comendo pelas beiradas.

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.