GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

sábado, 6 de setembro de 2014

Por que o terreno da Rádio Jornal foi vendido? E por que deve ser preservado?



Senti nas mídias sociais, e em comentários pela cidade, que a população aprovou a venda do terreno da Rádo Jornal Garanhuns para o Grupo FTB (que administra a Drogarápida e as Farmácias do Trabalhador do Brasil), entretanto, há uma preocupação pela preservação do prédio.

Vamos responder as duas perguntas da manchete desta postagem.

A Rádio Difusora de Garanhuns tem 64 anos, sendo a pioneira do interior do estado. Ou seja, a importância do prédio vai além das porteiras de nossa cidade, e tem relevância estadual, até nacional, pois é um marco do desenvolvimento no interior do país. O terreno quando foi doado pela municipalidade para a construção do prédio, ficava looonge do centro, no Arraial, e precisava ser grande devido às antenas, e para a construção de um prédio que tivesse amplas instalações, até com auditório. Lembrem que não havia ainda TV no Brasil, e as rádios dominavam a comunicação com shows, programas e grandes artistas. 

Hoje não tem mais isso, e as rádios são instaladas em salas com espaço somente para dois estúdios e um escritório para a administração. E Pronto! 

Assim, não tem mais necessidade de uma rádio ocupar um quarteirão inteiro, principalmente no setor mais bem avaliado da Garanhuns, como é a Av. Rui Barbosa, de frente ao Relógio das Flores. Podendo agora ter uma utilização que amplie economicamente a cidade. Portanto, a venda foi um grande negócio comercial.

Entretanto deve ser preservado pelo aspecto histórico, o que chamamos de valor imaterial, sem poder mensurar o quanto é isto. A rádio, naquele prédio, foi importante na construção das identidades cultural e econômica de Garanhuns e região, pois por décadas, foi a Rádio Difusora, quem uniu o Agreste em uma só voz.

Conversamos com Mano Imóveis, e marcamos um encontro com Elison, sócio-proprietário da FTB, mas sentimos sensibilidade quanto ao apelo da população. 

Shopping Difusora Caruaru
Na última postagem que fizemos, várias pessoas se manifestaram, e selecionei duas delas. 

Zácaras Garcia: Limoeiro tem um prédio que foi a Rádio Difusora - do Sistema Jornal. Hoje é o Centro Cultural Marcos Vinícios Vilaça e está em processo de tombamento pela Fundarpe/Conselho Estadual de Cultura.

Mercia Alméria: Patrimônio não pode ser destruído. Em Caruaru mesmo, fizeram o Empresarial Difusora, e valorizaram muito mais o prédio da antiga Rádio Difusora. Sou de Garanhuns, mas moro aqui! Sorte para à minha terra Garanhuns. Torço para o que for de melhor para todos que fazem parte desta linda cidade.

Se os prédios de Limoeiro e Caruaru foram preservados, creio que Garanhuns, com muito mais história, deva seguir o mesmo caminho, de aliar o investimento e a preservação.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.