GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Leitores do Blog estão desconfiados com Duplicação da BR-423 no trecho Garanhuns-São Caetano



A vida de toda uma região pode mudar em apenas 80 quilômetros


Há alguns anos a duplicação da BR-423 no trecho São Caetano-Garanhuns foi anunciada para alegria de uma população de milhares (talvez milhões) de pessoas. Só no Agreste Meridional são mais de 500 mil, e imagine a quantidade de pessoas que trafega diariamente pela rodovia, sendo ela uma das mais importantes do interior do país, unindo a BR-232 a Bahia, indo até Paulo Afonso. Por ela passa a economia nordestina, das cegonhas de automóveis aos ônibus de sulanqueiros. Do escoamento da produção da bacia leiteira aos turistas que buscam as praias, o forró de Caruaru e Campina Grande, os grandes Festivais, como o nosso FIG.

A BR-423 leva o Agreste à Região Metropolitana, e vice-versa. Com o trânsito intenso, vidas têm sido perdidas, e a economia regional permanece amarrada.

Mas o que era uma esperança real foi caindo na dúvida. Com os constantes adiamentos, as pessoas foram perdendo a euforia do início. O projeto está pronto, provavelmente com as alterações para que corte Garanhuns por fora, sem sangrar a cidade no meio. Falta a assinatura e a publicação, mas nada!

O Governo do Estado cumpriu sua parte com a formatação do projeto e a realização das audiências públicas, e agora cabe ao DNIT e ao Governo Federal a Ordem de Serviço e o início das obras. 

O prefeito Izaías Régis já utilizou a expressão "cobrar do Governo Federal", e parece que está com este sentimento mesmo, de ser mais enérgico, e na próxima semana terá outra reunião em Brasília em busca do novo calendário da duplicação, já que todos os anteriores já foram descumpridos. 

Por tudo isto, a população começa a desconfiar deste importante investimento que poderia marcar a passagem de Dilma pela presidência, em relação à terra de Lula.

Pra completar, pouco antes de ser anunciado ministro, Armando Monteiro afirmou que lutaria pela duplicação da BR-232 até Arcoverde. Esta obra foi também prometida por Paulo Câmara, ainda candidato, e colocada como uma de suas prioridades.

Assim, se nem Armando ministro, que tem no Agreste seu principal reduto, demonstra afinco em brigar por nossa duplicação, que vem sendo adiada já há algum tempo, quem vai poder cobrar do Governo Federal que cumpra os novos prazos que serão passados para Izaías?

Neste contexto, lembrando que não tem valor científico, questionamos aos nossos e-leitores:

A Duplicação da BR-423 começa... (E tivemos o seguinte resultado:)

Nunca. 77 votos (35%)
No próximo ano... 54 votos (25%)
Depois de Dilma! 35 votos (16%)
Em 2016, que tem eleição! 25 votos (11%)
Em 2018, na outra eleição! 22 votos (10%)
Ainda este ano! 3 (1%)

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.