PERNAMBUCO CONTRA O CORONAVÍRUS

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

História de Garanhuns - A controvérsia da data - Por Prof. Antônio Vilela

Foto do centro de Garanhuns em dia de feira


Literalmente falando a história de Garanhuns tem início quando Simôa Gomes de Azevedo, através de escritura pública doa a confraria das almas uma quadra de terra para a construção da capela da Freguesia de Santo Antonio do Ararobá em 1742, esta capela inicialmente foi construída em taipa e depois reformada em alvenaria.

Ao entorno da capela surgiram as primeiras casas. O povoado foi crescendo por influência de seu clima ameno, suas fontes de águas minerais e por sua pecuária que despontava no interior de Pernambuco.

Pelo alvará de 10 de março de 1811, por solicitação do então governador Caetano Pinto de Miranda Montenegro, foi criada a Vila de Santo Antônio de Garanhuns. Neste mesmo ano de 1811 a capela foi reconstruída e transformada na Matriz de Santo Antonio. Esta matriz localizada na antiga avenida Rio Branco, hoje Avenida Santo Antônio, no atual prédio do Banco do Brasil. O seu primeiro vigário foi Fabrício da Costa Ferreira.

Somente em 1855 por iniciativa do Padre Nemézio de São João Guaberto foi iniciado a construção da Catedral de Santo Antonio e concluída em 1859. Ainda foi reformada em 1872 e em 1906 recebeu melhoramentos, em especial a fachada que apresenta sua característica atual.

A lei provincial número 22 de 6 de junho de 1836, cria a comarca de Garanhuns, desanexado da jurisdição da comarca de Brejo da Madre de Deus, tendo como primeiro juiz de direito o Dr. João Pereira de Carvalho, em 1837.

Eis as provas contundentes que a criação de Santo Antonio de Garanhuns é mesmo 10 de março de 1811, pois em 6 de junho de 1836 foi estabelecida sua comarca.

A elevação da Vila para categoria de cidade se deu através do projeto do deputado provinciano Silvino Guilherme de Barros, projeto numero 1.309 do dia 4 de fevereiro de 1879, este projeto é outros quinhentos, não emancipa, eleva a vila à categoria de cidade. Antes do centenário em 1979, o aniversário de Garanhuns era comemorado em 10 de março.

Garanhuns já nasceu com "tendência para as alturas", nunca pertenceu a outro município. Por esta razão defendo que o aniversário de Garanhuns é mesmo 10 de março de 1811, portanto são 202 anos de história que orgulha o nosso povo.

Parabéns terra de Simoa pelos 134 anos de elevação de Vila para cidade.

"Garanhuns existe entre sete colinas, Deus é de lá". - Poeta Ronildo Maia Leite

Professor Antônio Vilela - Professor e historiador

AGORA COMIGO: Recebemos este texto amigo professor Vilela, um dos co-fundadores do Instituto Garanhuns. Já é praticamente consenso entre os associados que a data de aniversário de Garanhuns deve ser revista. 4 de fevereiro é a elevação de Vila à Cidade, mas Garanhuns não pode ser mais jovem que municípios que faziam parte de sua abrangência político-geográfica, portanto, como a maioria dos entes federativos, deve se comemorar desde os primeiros momentos históricos de sua criação. Assim foi com o Brasil 500 anos, ou cidades como Recife e Olinda que contam já com séculos.

São datas em separado que Garanhuns precisa enaltecer, mas é muito mais palatável entender que nossa cidade tem 202 anos, fortalecendo sua importância histórica na formação geopolítica do estado de Pernambuco.

Recebemos também do professor Vilela uma cervo fotográfico que iremos disponibilizar para vocês. Registros de uma Garanhuns antiga que poucos conhecem. Seus eventos, lugares, prédios e pessoas que foram importantes ao longo do tempo.


DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.