DESTAQUES DO BLOG

DR. ELENÍLSON LIBERATO

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Onde nasceu Dominguinhos?


Antes mesmo de Dominguinhos falecer, algumas pessoas já afirmavam que o músico havia nascido na Vila de Barra do Brejo, em Bom Conselho, mas ninguém dava muita atenção, pois o músico sempre afirmou categoricamente, em sua vida e obra, que era de Garanhuns, e em todos os registros traz sempre as memórias de sua infância por aqui, não citando nenhuma vez a Terra do Papacaça. Pelo que nos consta, os documentos de José Domingos de Morais afirmam como local de nascimento Garanhuns. Não tivemos acesso a eles.

Um registro no livro “Folguedos, Prosas e Crônicas”, do escritor José Cândido de Carvalho foi citado nesta segunda-feira pelo jornalista Magno Martins, que teria sido fruto de pesquisa do autor. Nele, um trecho em destaque alimenta a polêmica: “Francisco Domingos, mestre ‘Chicão’, assim conhecido, era nome sem expressão, apenas mais um dos moradores da fazenda do Sr. Oscar dos Santos. Mas deu ao povoado de Barra do Brejo talvez a maior expressão com que um lugar desses pode ser privilegiado. Foi ali, a três quilômetros da vila, num casebre, que nasceu o menino José Domingos de Moraes, batizado, algum tempo depois, na cidade de Garanhuns. Porém, filho da terra, um orgulho nacional e internacional, que iniciou, segundo os senhores João Vieira Belo, José Cândido da Silva e Neno Feliciano, brincando em uma harmônica de oito baixos, chegando a ser considerado o maior sanfoneiro do Brasil, este fenômeno ‘Dominguinhos’”. 

O ex-deputado Hélio Urquiza, filho de Bom Conselho, baseado nestas alegações, afirmou que Dominguinhos é de Bom Conselho, e diz ter provas. Em 2009, em um show na cidade, segundo Felipe Alapenha, filho da ex-prefeita Judith Alapenha, Dominguinhos teria afirmado ser de Barra do Brejo.

O próprio autor do livro reconhece que Dominguinhos foi batizado em Garanhuns. 

Pode ser que hajam outros depoimentos, citações em livros, mas que vão de encontro ao amplamente divulgado. Dominguinhos tinha esta certeza tão grande de que Garanhuns era sua terra que pediu para ser enterrado aqui, não deixando dúvidas.

Vale registrar que no trio de irmãos, quem tocava a sanfona era Moraes, irmão mais velho de Dominguinhos, que tocava pandeiro.

Transcrevo dos registros on-line da FUNDAJ:

"José Domingos de Moraes, conhecido como Dominguinhos, nasceu em Garanhuns, Pernambuco, no dia 12 de fevereiro de 1941, filho de um famoso tocador e afinador de foles, mestre Chicão.

Aos seis anos de idade, ainda com o apelido de Neném do Acordeon, tocava pandeiro com seus irmãos Moraes (sanfona) e Valdomiro (malê, espécie de zabumba) no trio Os Três Pingüins.

O grupo apresentava-se em feiras e portas de hotéis de Garanhuns. Numa dessas exibições, em 1948, foi ouvido por Luiz Gonzaga, o conhecido Rei do Baião, que ficou encantado com  Dominguinhos e prometeu-lhe uma sanfona de presente se algum dia ele resolvesse ir ao Rio de Janeiro. 

Em 1954, sua família mudou-se para o Rio, radicando-se em Nilópolis. Dominguinhos procurou o Rei do Baião para cobrar-lhe a promessa, sendo presenteado com uma sanfona nova." - BIBLIOTECA FUNDAJ


Há ainda uma incongruência de tempo no livro do José Cândido. Segundo Magno Martins: Folguedos, Prosas e Crônicas”, do escritor José Cândido de Carvalho, que conta a história da Vila de Barra do Brejo e das pessoas que habitavam o local durante a década de 1960.

Década de 60? Dominguinhos nasceu em 1941, assim, pela sua história, na década de 60 ele já se encontrava no Rio de Janeiro. E se a base das pesquisas foi a década de 60, então as pessoas precisaram lembrar dos habitantes do local no mínimo 20 ou 30 anos antes, levando em consideração a afirmação de que Dominguinhos teria nascido lá, o que pode ter levado ao engano de confundir irmãos e pessoas.

Outra coisa. Se aos seis anos Dominguinhos tocava pandeiro junto aos seus irmãos em Garanhuns, como as pessoas de Barra do brejo podem lembrar dele tocando um fole de oito baixos por lá? Só se eles morassem lá e viessem tocar aqui, coisa que é descartada pelos registros da casa onde morava Chicão e sua família. Há registros de uma casa próximo ao Hospital Monte Sinai, e outras pessoas que afirmam que a família morou na Boa Vista.

É lógico que neste caso ninguém é o dono da verdade, principalmente quando se pode provar o contrário, e a bem da verdade e da história, ela bom ela ser resgatada, mas continuo com os registros públicos e pelos depoimentos do próprio MESTRE DOMINGUINHOS, que sempre tratou Garanhuns como a sua terra, tanto que em 1992 gravou um disco em sua homenagem, além de citações em outras músicas.

O Mestre Chicão pode ter morado na Vila de Barra do Brejo, e até isto depende ainda de registros, mas pode ter saído de lá antes do nascimento de Neném, apelido do menino na sua infância e adolescência, até Luiz Gonzaga rebatizá-lo de Dominguinhos.

Se de fato, provado for, Dominguinhos ter nascido em Bom Conselho, creio que mostrará o quanto a cidade lá perdeu oportunidades com o maravilhoso músico e ser humano. Não deveriam ter esperado tanto tempo.

O mundo trata Dominguinhos como um ilustre garanhuense, e ele se afirmava orgulhoso de sua cidade, e qualquer tentativa de mudar a história deve ser provada. A bem da verdade, e para enriquecer ainda mais a biografia do Mestre.

Dominguinhos, em mais um dos encontros e homenagens que recebeu de seus conterrâneos

BLUENET PROVEDOR DE INTERNET

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.