sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

João Campos dá início a sua vida pública, que vai longe!

Comício histórico em Brejão mostra um menino com grande formação política


Vimos os dois primeiros comícios de João Campos, elevado à condição de líder jovem, nas eleições de 2014. No Agreste, os filhos de Eduardo cumpriram agenda ao lado de Fernando Bezerra, Raul Henry e Paulo Câmara, candidatos apresentados pelo ex-governador. Depois do trágico acidente, coube aos seus filhos continuarem acompanhando Paulo, defendendo o legado do pai.

Depois da campanha, João se voltou aos estudos, para terminar sua faculdade de engenharia. Maria Eduarda, a mais velha, também se afastou. Pedro, idem. Até Renata Campos, embora atenta ao cotidiano da movimentação política, retraiu-se para a família, e foi vista apenas nas homenagens feitas por diversas instituições, públicas e privadas, a Eduardo Campos.

Naqueles primeiros discursos, via-se que João Campos (e também Pedro) tinha a política nas veias, herdada de seu avô e seu pai. Caminho natural, por sua importância emblemática, que recebesse o convite para ingressar na vida pública. Nas ruas, dividia as atenções com o próprio candidato ao governo, Paulo Câmara.

Mas não é somente pela política que João ingressa no Governo Estadual. Estará lá porque representa a Frente Popular, e conhece as pessoas, lideranças e pode auxiliar na administração. Conheceu o Palácio vivendo lá. Além do aprendizado para a vida pública.

Com carisma natural, João Campos ainda vai passar pelo crivo das urnas, mas a formação passa por galgar espaços, crescer nas relações institucionais, recebendo responsabilidades. Como a que terá no Governo Paulo Câmara, como Chefe de Gabinete, mesmo cargo ocupado por Eduardo Campos no Governo Miguel Arraes, um espaço de formação que lhe será útil, se de fato, como previmos há dois anos, ingressar na política. No entusiamo e no conteúdo em defesa de um programa político, liderado por seu pai, em muito, lembrando Eduardo, mostrou-se possível, e natural.

Há quem defenda sua candidatura a vereador em Recife. Creio que a melhor alternativa, após passar pelo gabinete do Governo Estadual, seja conhecer o mundo em Brasília, como deputado federal, o que seria mais um passo de sua formação, aliás, como também fez Eduardo.

Mas João não é Eduardo, e não se poderá cobrar do jovem que queime etapas, por isto, é importante entender sua função, como assessor do governador, na Chefia de seu Gabinete, organizando sua pauta administrativa, em uma espécie de estágio político/administrativo. Trata-se de um cargo de confiança e sugere alguém com sua capacidade de agregar.

Sua indicação agora não é mero brinquedo, o rapaz tem perfil para o cargo e futuro na política, além de oferecer sua juventude e o sobrenome ao Governo Paulo Câmara.

DESTAQUES DO BLOG

Direitos do Autor

Copyright 2014 – RONALDO CESAR CARVALHO – Para a reprodução de artigos originais assinados pelo autor deste blog em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,é exigida a exibição do link da postagem original ou do blog.